Anúncio publicitário de A a Z: o que é, tipos, características e como fazer

Por meio de um bom anúncio publicitário, empresas conseguem divulgar ofertas para seus públicos-alvo

Mônica Custódio
Mônica Custódio1 de dezembro de 2022
Marketing Day 2024: Inscreva-se!

Anúncio publicitário é um gênero textual que serve para divulgar produtos, serviços e empresas para determinado público-alvo, estimulando-o a realizar uma ação. Escrita em linguagem persuasiva, a peça pode ser divulgada em diversos meios, como sites, redes sociais, jornais e revistas.


Quem trabalha com publicidade ou marketing conhece bem o anúncio publicitário, um formato bastante usado para chamar a atenção de potenciais compradores. Mas, apesar de comum, construir uma boa peça desse tipo não é simples: é preciso conhecer bem o público-alvo que se deseja atingir, além de usar uma linguagem persuasiva e adequada a cada canal.

No artigo de hoje, você vai aprender tudo sobre o tema: desde o conceito até as boas práticas. Confira!

O que é um anúncio publicitário?

O anúncio publicitário é um gênero textual usado para divulgar produtos, serviços, empresas ou ideias, estimulando os consumidores a fazerem uma ação. 

Para isso, os redatores publicitários, que costumam ser os responsáveis por produzir esse tipo de conteúdo, utilizam uma linguagem objetiva e persuasiva, fazendo adaptações conforme o público-alvo e o canal em que a campanha será divulgada.

É possível encontrar anúncios publicitários na internet, em jornais, revistas, na TV, no rádio, em outdoors, entre outros meios.

Kit de Briefing: O guia para entender as necessidades do seu cliente

4 materiais com 1 só download: nesse kit você vai conferir ferramentas práticas e teóricas para fazer seus briefings

  • Sua inscrição é gratuita
  • Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de privacidade.

* Você pode alterar suas permissões de comunicação a qualquer tempo.

Quais os tipos de anúncio publicitário? 

É possível dividir anúncios publicitários em diversas categorias, dependendo da fonte consultada. Uma classificação bastante utilizada é a que separa esse tipo de conteúdo em três tipos:

  • Verbal: traz, em geral, frases curtas e de efeito. É veiculado em meios nos quais o público se dedica à leitura, como jornais e revistas.
  • Não verbal: é aquele que usa somente imagens. Costuma ser usado em locais nos quais as pessoas não têm tempo para ler textos, como em estações de metrô e outdoors. 
  • Misto: como o nome sugere, o formato misto combina texto e imagens. Pode ser usado em veículos mais tradicionais e também nas redes sociais.

Outra forma de classificar anúncios publicitários é dividi-los entre orais e visuais. Os primeiros são aqueles divulgados na TV, rádio e podcasts, por exemplo. Já os anúncios visuais são aqueles feitos em jornais, revistas e na internet, entre outros.

Quais são as características de um anúncio publicitário?

Não há uma padronização para a estrutura de um anúncio publicitário, uma vez que as diretrizes dependem do meio de comunicação em que as peças serão veiculadas. Porém, existem algumas características que os anúncios costumam seguir, como:

  • Uso de linguagem persuasiva
  • Foco nas características de cada público-alvo
  • Imagens atrativas
  • Verbos no modo imperativo (como "faça!" e "compre!")
  • Figuras de linguagem
  • Chamada para ação
anúncio publicitário
Foto de @WOCInTech no Nappy

Como deve ser a estrutura de um anúncio publicitário?

Mesmo que não haja uma receita que serve para todos os anúncios publicitários, é possível encontrar itens comuns na estrutura de boa parte deles:

Título

O título é um elemento fundamental dos anúncios publicitários. Ele precisa ser escrito de modo que capture a atenção do leitor, fazendo com que consuma o restante do conteúdo.

Por esse motivo, precisa ser chamativo e pode ser escrito com uma fonte em tamanho maior. É comum que os redatores usem técnicas de persuasão, assim como interrogações ou exclamações. 

Imagem

Seja por meio de fotos ou vídeos, é aqui que a empresa consegue conquistar o público-alvo, mostrando imagens atrativas de suas ofertas. 

É importante, também, que o anúncio traga a identidade visual da empresa, fazendo com que o público a reconheça facilmente.

Texto

No corpo do texto, é possível aprofundar as ideias sugeridas no título. Em geral, anúncios publicitários trazem frases curtas, objetivas e persuasivas, sempre adequadas à linguagem de cada público-alvo.

Chamada para ação

Outro elemento comum em anúncios publicitários são os Calls-to-Action (CTA ou, em português, chamada para ação). 

Como o nome sugere, o recurso serve para convidar o consumidor a realizar a ação desejada pela empresa, por exemplo, na imagem abaixo, "clique e confira":

Como construir um anúncio publicitário?

Se você leu o artigo até aqui, já sabe o que são, qual a importância, os tipos, características e elementos de um anúncio publicitário. É o momento de conhecer, então, quais são as boas práticas para criar o seu. Confira!

1. Saiba quem é sua audiência

Antes de mais nada, é preciso alcançar as pessoas certas. Para isso, é necessário conhecer bem o seu público-alvo, suas personas e seu perfil de cliente ideal (Ideal Customer Profile, ou ICP)

Com base nisso, será possível criar uma peça com a linguagem adequada, focando nas dores do seu público. Além disso, você poderá definir os canais, selecionando aqueles nos quais os seus consumidores estão presentes.

Para se aprofundar no tema, você pode ler o artigo Público-alvo, cliente ideal e buyer persona: qual a diferença? ou assistir ao vídeo abaixo: 

2. Faça benchmarking

Pesquise o que outros negócios do seu mercado de atuação estão fazendo para entender o que funciona e o que não funciona em seu mercado e, é claro, obter inspiração. 

Para saber mais sobre como fazer isso, leia o artigo Benchmarking: o que é, como fazer, dicas e material gratuito ou assista ao vídeo abaixo:

3. Use técnicas de persuasão

É recomendado usar técnicas de persuasão durante toda a construção do anúncio. Entre as mais conhecidas estão aquelas reunidas por Robert Cialdini no livro As armas da persuasão.

4. Revise o anúncio

Antes da publicação, revise seu anúncio, colocando-se no lugar do seu público para garantir que a mensagem realmente passa a ideia que você deseja transmitir. Não hesite em fazer alterações caso necessário.

5. Monitore os resultados

Anúncio no ar? É hora de mensurar os resultados! Essa possibilidade é uma das vantagens de fazer campanhas online. Por meio de ferramentas como o Google Analytics, é possível monitorar diversos aspectos das campanhas. 

Mas, mesmo que você tenha feito campanhas em meios mais tradicionais, procure sempre entender se as ações estão trazendo retorno, observando, por exemplo, o impacto nas vendas. Só assim será possível fazer melhorias nas próximas peças que forem produzidas. Esperamos que as dicas tenham sido úteis para você fazer anúncios publicitários cada vez mais persuasivos para o seu público!

Acesse o Kit de Briefing para agências

Para agências que trabalham com a criação de anúncios publicitários, preparamos um Kit de Briefing para usar nas reuniões com os possíveis clientes. Nele você vai encontrar: vídeo + apresentação sobre o tema, ferramenta de briefing para construir seu documento na prática, e um template de proposta comercial. Preencha o formulário abaixo e acesse tudo isso com apenas um download!

Kit de Briefing: O guia para entender as necessidades do seu cliente

4 materiais com 1 só download: nesse kit você vai conferir ferramentas práticas e teóricas para fazer seus briefings

  • Sua inscrição é gratuita
  • Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de privacidade.

* Você pode alterar suas permissões de comunicação a qualquer tempo.
Mônica Custódio

Mônica Custódio

Quem escreveu este post

Oi! Eu sou jornalista e já trabalhei com jornal impresso, assessoria de imprensa e revisão de textos. Desde 2016, estou me aventurando pelo mundo do marketing digital. :)

Veja também

Agências
O segredo para sua agência montar um planejamento consistente
Agências
Como as agências podem educar o mercado sobre Inbound Marketing
Agências
Canais de aquisição de clientes: quais são e como aproveitá-los em sua agência