introdução a gestão de redes sociais

Introdução à gestão de redes sociais

Saiba como definir uma estratégia para sua empresa e aprenda a gerar resultados com as redes sociais

Introdução

A presença nas mídias sociais deixou de ser um diferencial para empresas e tornou-se obrigação. Hoje, quem se destaca são os negócios que enxergam valor nessas plataformas e as utilizam para relacionamento com clientes e para a promoção de produtos, serviços e conteúdos.

Muitas empresas têm criado perfis nas redes sociais com o objetivo de se aproximarem dos clientes e de não perderem para a concorrência. No entanto, algumas o fazem sem definir uma estratégia. Isso acontece porque há um desconhecimento de como gerenciar as redes sociais.

Aqui na Resultados Digitais, já vivenciamos essa etapa, que na verdade nunca é totalmente superada. Ainda hoje nos questionamos com frequência se a nossa estratégia nas mídias sociais está sendo eficiente e se a comunicação com nossos seguidores é a melhor possível.

Por conta dessa experiência própria, sabemos que não é fácil para uma empresa iniciante nas mídias sociais a definição de questões como a frequência de publicação, o tipo de conteúdo a ser postado, a abordagem (mais leve ou mais séria?), as métricas a analisar etc.

É por esse motivo que, neste eBook, falaremos sobre o que é gerenciamento de redes sociais e traremos dicas práticas para quem deseja montar uma estratégia.

Se você já se perguntou sobre o que publicar, em quais redes sociais vale a pena estar presente e como interagir com seu público, não deixe de ler este eBook!

Boa leitura!

O que é gerenciamento de redes sociais

O gerenciamento de redes sociais é uma atividade que surgiu e ganhou espaço já há alguns anos. No entanto, muita gente ainda acredita que o trabalho consiste somente em fazer publicações.

Só que gerenciar redes sociais é muito mais que isso — envolve a definição de estratégia e posicionamento, planejamento de publicações, execução, monitoramento e levantamento de resultados.

E, para que tudo isso seja feito de maneira apropriada, é importante ter uma pessoa que se dedique a esses canais.

Isso contribui para que as redes sociais sejam vistas como importantes e necessárias para a empresa, e não como uma obrigação ou supérfluo que não traz benefícios.

Na Resultados Digitais, esse trabalho é feito por um analista, que se dedica integralmente a trazer mais resultados para a área de marketing por meio das redes sociais.

Em quais redes sociais a empresa deve estar presente?

Se você já comprou a ideia de investir efetivamente nas mídias sociais, você deve estar se perguntando o que exatamente deve começar a fazer. Um bom ponto de partida é a definição das redes sociais em que o seu negócio deve estar presente. Mas como chegar a essa resposta?

Para descobrir, é necessário responder antes a uma outra pergunta: onde o seu público está? Algumas redes sociais costumam ser usadas por muitas empresas, independentemente de segmento. É o caso principalmente de Instagram e Facebook. Isso acontece devido à grande abrangência que essas redes sociais possuem. Algumas redes sociais possuem um público mais específico, como o LinkedIn, voltado a profissionais.

Chegamos, então, a outro ponto: para descobrir onde seu público está, é necessário conhecê-lo, e o melhor caminho para isso é tendo personas bem definidas. Feito isso, você descobre em quais redes sociais elas estão e pode investir nessas plataformas.

Não há receita de bolo, entretanto: muitas vezes a única forma de fazer isso é testando. Você não vai sair perdendo se criar um perfil em uma rede social e descobrir que a sua persona não está lá. Além do aprendizado, as chances de você encontrar o seu cliente lá e conseguir trazer alguns bons resultados para sua empresa são muito maiores.

Veja a seguir algumas das possibilidades e vantagens de cada rede social:

Facebook

O Facebook é a rede social mais popular do planeta. De acordo com dados da própria rede social, em outubro de 2018 eram 2,3 bilhões de usuários entrando no site todos os meses.. As atualizações do Facebook funcionam de maneira dinâmica e cada usuário recebe um tipo de conteúdo de acordo com o que mais curte ou acessa, o que inclui amigos e páginas.

Assim, o Facebook julga mostrar o conteúdo mais relevante para cada tipo de usuário utilizando um poderoso algoritmo capaz de absorver informações sobre a navegação de cada pessoa. Por isso, nem sempre visualizamos todas as publicações de determinadas páginas: recebemos as atualizações daquelas com as quais mais interagimos.

Com esse algoritmo que molda a timeline de cada usuário, o Facebook torna-se uma rede social em que a qualidade supera a quantidade. Recomenda-se fazer publicações tão relevantes quanto for possível.

Na RD, utilizamos o Facebook para publicar os posts novos do blog, divulgar materiais educativos e nossos eventos sobre Marketing Digital — o RD Summit e o RD on the Road. Fazemos testes para descobrir qual horário, imagem, descrição, dentre outros atributos, entregam melhores resultados.

LinkedIn

O LinkedIn é a maior rede social corporativa do mundo. Assemelha-se bastante com as redes de relacionamento, mas a diferença é que o foco são contatos profissionais — ou seja, em vez de amigos, temos conexões, e em vez de páginas, temos companhias. É usado por muitas empresas para recrutamento de profissionais, para troca de experiências profissionais em comunidades e outras atividades relacionadas ao mundo corporativo.

O que temos que ter em mente quando publicamos uma atualização no LinkedIn é que o público que irá consumir essa informação está conectado na rede puramente para fins profissionais, e não divide sua atenção com atualizações de entretenimento ou de cunho pessoal, como ocorre no Facebook, por exemplo.

A company page da Resultados Digitais é atualizada sempre que um novo post é publicado no blog. Nossa intenção na rede é publicar nossas dicas de Marketing Digital para os profissionais que estão conectados conosco.

Instagram

A popularidade do Instagram deslanchou nos últimos anos. Prova disso é que, em junho de 2018, o app bateu a marca de 1 bilhão de usuários ativos por mês no mundo todo. Com isso, entrou para o seleto grupo de redes sociais com mais de 1 bilhão de inscritos, que conta com Facebook, YouTube, Messenger, WhatsApp e com o serviço de mensagens chinês WeChat.

Números como esses mostram que o aplicativo — comprado pelo Facebook em 2012 — pode ser um excelente local para sua empresa estar presente. A rede social tem bastante apelo visual, afinal é voltada para fotos e vídeos, e pode ser importante para empresas do segmento de turismo, gastronomia, roupas, calçados dentre outras.

Mas, se sua empresa não vende esse tipo de produto, também pode se beneficiar estando presente no Instagram. A Resultados Digitais é um exemplo. Como trabalhamos com software, nossa conta na rede social é mais voltada para fortalecer nossa identidade. Por isso, além de divulgar nossos produtos e eventos, nós a usamos para compartilhar fotos dos nossos bastidores, dia a dia do time e dos escritórios. Também publicamos fotos e vídeos dos nossos eventos de Marketing Digital e vendas.

Além disso, oferecemos conteúdos ricos para download tanto pelos Stories quanto pela timeline tradicional. Nesta última, o usuário pode acessar os materiais pelo link na bio do perfil, enquanto nos Stories basta arrastar a tela. É interessante respeitar os formatos, usando imagens interessantes e que motivem o engajamento.

Twitter

O Twitter é a popular rede dos 140 caracteres — estendidos para 280 desde 2017. É uma rede social de natureza imediatista, caracterizada por atualizações sobre fatos que estão acontecendo em tempo real. É considerada também uma segunda tela, uma vez que os usuários frequentemente a utilizam para comentar o que está passando na televisão, como noticiários, reality shows, jogos de futebol, premiações e outros programas.

A prioridade do Twitter é mostrar o que está acontecendo nesse exato momento, até mesmo pelo fato de o feed ser atualizado de forma cronológica. Mesmo assim, é uma rede social que pode gerar bastante tráfego para qualquer empresa, até mesmo as que não possuem esse caráter de informações de “última hora”, como é o próprio caso da Resultados Digitais.

Com as opções de compartilhar posts (retweets), mencionar outros perfis em uma atualização e responder usuários, é também uma importante ferramenta de relacionamento com a audiência. No nosso caso, por exemplo, publicamos as novidades de nossos blogs e os lançamentos de materiais ricos. A rede social também é muito usada em eventos, por facilitar as coberturas em tempo real.

YouTube

Atualmente o YouTube é a segunda maior rede social em usuários ativos no mundo: 1,9 bilhão de pessoas entram na rede de vídeos todos os meses. A cada minuto, centenas de horas são carregadas e assistidas, gerando bilhões de visualizações.

Por conta de tanta popularidade no consumo de vídeos, ter uma estratégia no YouTube vem se tornando cada vez mais uma necessidade para empresas que estão presentes na internet. No canal da Resultados Digitais, publicamos dicas de Marketing Digital, entrevistas com grandes nomes do mercado, palestras dos nossos eventos, um pouco do nosso dia a dia do nosso trabalho, dentre outros conteúdos.

Pinterest

O Pinterest é uma rede social que serve para catalogar fotos ou links inspiradores, separando-os por interesses. Criado em 2010, hoje conta com 250 milhões de usuários ativos ao redor do mundo. Na rede, pode-se gerenciar imagens (os “pins”) em pastas (os “pinboards”), de acordo com temas de interesse.

Mas onde entra o Marketing Digital? No Pinterest, você pode criar uma conta corporativa, a exemplo do que pode ser feito em outras redes, como Facebook e Instagram. Isso dá acesso a ferramentas como o Pinterest Analytics, que apresenta dados de acesso ao seu conteúdo. Com a conta corporativa também dá para incluir informações como preço e quantidade disponível em estoque na hora de montar os pins.

Como montar a minha estratégia nas mídias sociais?

Aqui está o pulo do gato: sem uma estratégia bem definida, a sua empresa terá um perfil nas redes sociais mas não saberá o que fazer com ele. É aqui que muitas empresas erram, acabam não enxergando o real benefício desse investimento e desanimam.

É muito importante definir qual o objetivo de estar presente nas mídias sociais. Aqui na RD, por exemplo, as mídias sociais estão entre os mais importantes canais de geração de Leads, que é o que guia a nossa estratégia, mas também as enxergamos como um grande diferencial para a marca da RD.

É lá que os nossos seguidores e clientes se sentem à vontade para compartilhar um conteúdo nosso, para comentar e dar feedbacks sobre conteúdos e serviços que oferecemos ou simplesmente para terem um canal de comunicação aberto com a gente.

Porém, existem diversos objetivos que podem estar atrelados à sua estratégia. Por exemplo:

  • atrair tráfego para o site e/ou blog;
  • divulgação/fortalecimento da marca;
  • ser um canal de comunicação com os clientes;
  • educação por meio da divulgação de conteúdo;
    vendas.

A seguir, vamos abordar um pouco sobre cada um desses objetivos.

Atrair tráfego para o site e/ou blog

As redes sociais são uma das portas de entrada para seu site ou blog. Isso porque, mesmo quando uma empresa é nova e ainda não possui muito tráfego em seu site, ela provavelmente já tem alguns seguidores nas redes sociais.

Por isso, se você utilizar as redes sociais para divulgar o conteúdo do seu blog e/ou site, acabará aumentando a visibilidade desse conteúdo. Resumindo: aproveite-se das redes sociais e crie conteúdos que linkem para o seu site.

Divulgação/fortalecimento da marca

Mas as redes sociais não servem apenas para divulgar o conteúdo do seu site e/ou blog. Elas também servem para reforçar o posicionamento da sua marca. Uma das formas de fazer isso é criar conteúdo relevante especialmente para as redes sociais, e não apenas divulgar o que foi feito em outras mídias.

É possível que você pense que produzir conteúdo exclusivamente nas redes sociais é perda de tempo. Mas lembre-se: muitos influenciadores do mercado construíram sua autoridade essencialmente nas redes sociais. Há pessoas que praticamente se tornaram sinônimo das suas áreas de atuação — e muitas delas começaram falando sobre seu mercado nas mídias.

Por isso, para tornar sua marca forte nas redes sociais, compartilhe conteúdo relevante sobre seu segmento, mostre que entende do que está falando e construa sua imagem de especialista diante do público.

Ser um canal de comunicação com os clientes

Outra possível abordagem para as redes sociais é que elas funcionem como uma espécie de Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC). Isso porque as redes sociais são uma forma rápida de conversar com seus clientes e possíveis clientes sobre dúvidas e reclamações.

Essa agilidade tem seus prós e contras: por um lado, existe a possibilidade de ter mais contato com seu público, o que faz com que você tenha mais probabilidade de resolver os problemas e responder os questionamentos mais rapidamente. E isso fortalece o relacionamento com sua audiência.

Por outro lado, o potencial de viralização das redes sociais pode agir contra você, caso você não dê a atenção necessária ao seu público-alvo. Com certeza você já viu casos de empresas que não souberam se portar corretamente com a audiência nas redes sociais.

Geralmente, as consequências são desastrosas. Por isso, para usá-las como canal de comunicação a seu favor, atenda prontamente ao seu público nas redes sociais.

Educação por meio da divulgação de conteúdo

Uma das formas de estimular seu público-alvo a se interessar pela sua solução é educá-lo para a importância do seu mercado e mostrar como você pode ajudar a resolver suas dores e seus problemas.

E, nesse sentido, as redes sociais são um ótimo meio de educar o seu público. Aproveite o potencial de viralização dos conteúdos e utilize formatos atrativos para sua audiência — para isso, é necessário que você saiba muito bem quem é que você está buscando educar.

Vendas

Muitas empresas associam o uso das redes sociais para a geração de tráfego e divulgação/fortalecimento da marca, mas você pode utilizá-las durante toda a jornada de compra, do primeiro contato com sua marca ao momento da compra.

Isso não significa que você deva prospectar todos os seus seguidores: os critérios para encontrar os clientes que possuem um perfil ideal continuam valendo.

Contudo, a partir do momento que você encontrar consumidores com esse perfil nas redes sociais, pode utilizá-las para a venda.

E há diversas formas de fazer isso: você pode tanto criar anúncios segmentados para determinado público (de acordo com o perfil e interesse delas) quanto abordar as pessoas individualmente. Nesse segundo caso, explique sempre por que está entrando em contato e deixe claro seus objetivos. De acordo com alguns dados do LinkedIn, mais de 76% dos compradores se sentem prontos para ter uma conversa em mídias sociais quando o responsável pela prospecção estabeleceu critérios claros.

Sejam quais forem as estratégias que você resolver abordar, o essencial é que apenas um objetivo seja o carro chefe – para ter foco – e que esse objetivo esteja atrelado com o momento da sua empresa. Na Resultados Digitais, por exemplo, atrair tráfego para o site e/ou blog é o nosso principal objetivo com as redes sociais.

E o mais importante: essa estratégia pode – e deve – variar conforme o tempo. Se você constatar que sua empresa chegou ao seu objetivo e que a divulgação da marca não é mais tão importante, o próximo passo pode ser começar a focar em vendas.

O que devo publicar nas redes sociais?

Esse tópico depende essencialmente do anterior. Para definir o que será publicado, é muito importante saber qual o seu objetivo. Aqui na RD, por exemplo, o principal objetivo da estratégia de mídias sociais aqui é a geração de Leads, já que dependemos disso para munir a nossa equipe de vendas.

Tendo isso em vista, a maior parte das nossas publicações são algum tipo de conteúdo, sejam eles posts do blog ou materiais ricos como eBooks, webinars, vídeos etc. Esse tipo de publicação é o nosso leme e investimos muito em produção de conteúdo para nutrir cada vez mais as nossas redes sociais.

Porém, não podemos esquecer que entrar em contato com o nosso seguidor/cliente e prospectar a nossa marca também é muito importante na nossa estratégia. Por isso, também devemos fazer outros tipos de publicações que não estejam diretamente relacionadas aos nossos conteúdos. Por exemplo:

  • vídeos institucionais (como o de final de ano, do novo RD Station e quando conquistamos a marca de 5.000 clientes);
  • vídeos com dicas rápidas que ensinem e/ou ajudem o usuário em algo;
  • posts relacionados a datas comemorativas (como o Dia das Mães e o Dia da Mulher);
  • eventos, como o RD Summit e o RD on the Road;
  • e conteúdo de entretenimento com foco em engajamento (imagens, gifs, listas, testes ou até mesmo um vídeo).

Como devo publicar nas redes sociais?

Não importa qual seja o seu segmento de mercado é o seu público, é preciso ser transparente e direto nas redes sociais ao falar com seu público. Isso não significa que você precisa falar pouco. Pode ter “textão”, mas ele precisa envolver e conseguir prender a atenção do público.

Também não se esqueça de que você deve adaptar o conteúdo da sua postagem de acordo com cada rede. Por exemplo, no LinkedIn, quando escrevemos muito, o texto não fica totalmente visível para sua audiência: aparece um “ver mais” para que você clique e continue lendo.

Assim, se você deixar o Call-to-Action (CTA) para o fim do post, serão dois cliques para encontrá-lo. Mas, se você fizer um texto curto, o CTA já fica visível para o usuário, “na cara do gol”. Isso aumenta as chances de receber cliques!

Com qual frequência devo publicar nas redes sociais?

Salientamos que é muito importante manter um calendário de publicações para que isso não se perca com o tempo. Sei que no começo pode ser difícil quando ainda não há disponível um arsenal de conteúdos para publicar. Porém, conforme a sua estratégia de Marketing de Conteúdo for evoluindo, você terá muito mais insumos para as suas redes sociais.

Indo mais a fundo sobre como funciona a rotina de publicações aqui na RD, nós publicamos no mínimo um post novo do blog nas redes sociais por dia e um material rico para geração de Leads por semana.

Além disso, cada post do blog é publicado em média mais três vezes em cada rede social e cada material rico mais quatro vezes, em horários e dias da semana diferentes.

Por exemplo, um post publicado no blog é divulgado nas redes sociais no mesmo dia às 20h e mais três vezes: daqui a uma semana às 9h, daqui a duas semanas às 13h e daqui a um mês às 15h. Assim, públicos que acessam as redes sociais em horários diferentes terão as mesmas chances de ver a publicação.

O mesmo acontece com os materiais ricos, que, após lançados e publicados pela primeira vez, por exemplo, em uma terça-feira, são publicados novamente 29 dias depois, em uma quarta-feira, e depois de mais 29 dias em uma quinta-feira, e por aí vai.

É claro que fica muito mais fácil manter esse calendário consistente produzindo conteúdos novos todos os dias. Porém, a mensagem que queremos passar aqui é a de que você não precisa ter essa grande quantidade de conteúdo desde o início: o importante é se manter presente e fazer publicações relevantes para o seu público.

E, para isso, não importa se você vai publicar um artigo de um blog externo que você achou interessante — fazendo curadoria de conteúdo — ou um vídeo curto que você mesmo produziu com algumas dicas relacionadas ao seu negócio.

Qual o melhor horário para publicar nas redes sociais?

Essa é a pergunta de um milhão de reais. E querem saber qual é a resposta? Não existe um horário único para todos. Cada público comporta-se da sua forma e você precisa descobrir em qual horário a sua persona costuma estar online para visualizar a sua publicação.

Para facilitar o gerenciamento, algumas redes sociais trazem análises de quais horários são os melhores para a sua página. O Facebook Insights, por exemplo, mostra os dias da semana e os horários em que o seus seguidores mais estiveram conectados na rede social.

Assim, todos aqueles horários que eu comentei que republicamos os conteúdos não foram escolhidos aleatoriamente. É claro que elencamos os nossos melhores horários para publicar os nossos melhores conteúdos.

Por exemplo, se o horário que o nosso público mais está presente é às 18h, preferimos publicar um conteúdo rico, que tem potencial maior de geração de Leads, do que um post do blog.

Caso a ferramenta não disponibilize esse dado direto para você, é preciso realizar testes e experimentos para ver em qual horário a sua publicação performa melhor.

Devo utilizar uma ferramenta para fazer as publicações?

Esse é o tópico que elencaríamos como o luxo do seu gerenciamento de mídias sociais. Por quê? Porque uma ferramenta de agendamento de publicações não é totalmente indispensável, ou seja, você não vai deixar de fazer as publicações porque não tem uma ferramenta para automatizar isso, mas, ao mesmo tempo, ela facilitará muito esse trabalho, principalmente quando você aumentar a frequência de publicações.

A ferramenta fará o trabalho duro para você: você define em quais horários quer que os conteúdos sejam publicados e automaticamente eles estarão lá agendados, sem que você precise entrar na sua rede social no domingo à noite para fazer alguma publicação manual.

Além disso, ela está totalmente ligada com aquela questão que eu comentei de manter um calendário de publicações.

Na ferramenta de publicações do RD Station, por exemplo, você já enxerga visualmente um calendário com sugestões de horários para você publicar e de datas comemorativas.

Por fim, existe mais um benefício que explicaremos mais para frente, mas adiantando: publicar por meio de uma ferramenta facilitará muito a análise dos seus resultados!

Como devo interagir com o meu público?

Imagine que você é dono de uma pizzaria e seguiu todos os passos para estar presente nas redes sociais até aqui. Criou uma página no Facebook, definiu a sua estratégia e até tem feito publicações com frequência. Porém, certo dia, um cliente teve uma má experiência com uma pizza que ele comprou na sua empresa.

Em seguida ele encontra a sua página no Facebook e faz avaliações negativas sobre a sua pizzaria, além de diversos comentários negativos nas suas publicações. O que você faz?

Esperamos que você não escolha deixar o cliente sem resposta ou, pior ainda, excluir os comentários que ele fez na sua página. Sabe por quê? Se você excluir, ele perceberá e isso criará uma bola de neve, fazendo com que ele volte e faça ainda mais comentários.

Se você simplesmente não responder, todas as pessoas que procurarem a sua empresa irão se deparar com as avaliações ruins e automaticamente eliminarão a sua pizzaria das possibilidades para lazer e alimentação.

Assim, da experiência que temos no gerenciamento de redes sociais aqui na RD com esse tipo de situação, recomendo que avalie cada caso como único, investigue a fundo para descobrir o que aconteceu e não dê respostas prontas quando isso acontecer.

É muito importante, sim, responder, mas é mais importante ainda dar uma resposta adequada, que dê uma solução para o problema do cliente, e não somente uma justificativa que muitas vezes quase acaba colocando a culpa no cliente.

Portanto, guarde isso: as redes sociais têm o poder de fazer uma empresa ficar conhecida rapidamente e trazer ótimos resultados, mas também têm o poder de destruí-la mais rapidamente ainda. Assim, tome cuidado ao assumir a responsabilidade que é estar presente nesse tipo de canal.

Que tipo de interações devo responder?

Aqui na RD, tentamos interagir de todas as formas possíveis com o nosso seguidor. Por exemplo, muitas pessoas nos procuram para conversar de diversos assuntos nas mensagens do Facebook, desde dúvidas gerais sobre Marketing Digital, pedidos de contato comercial, propostas de parcerias, feedbacks e sugestões etc.

Nós enxergamos isso como um canal incrível de comunicação: temos a possibilidade de dialogar em um chat, rapidamente e informalmente, com nossos clientes, potenciais clientes e fãs da marca. Sim, isso quer dizer que respondemos todas as mensagens que recebemos na nossa página do Facebook.

É claro que esse investimento é grande: precisamos de uma pessoa disponível que dedique boa parte do seu tempo para dar atenção a essas pessoas. Mas, acredite, o retorno que isso traz pode ser muito valioso para a sua empresa.

Além das mensagens, interagimos diretamente nas nossas publicações, curtindo todos os comentários e respondendo boa parte deles, além das publicações feitas pelos visitantes diretamente na nossa página e avaliações, sejam elas positivas ou negativas.

É importante que sua empresa fale a língua do seu público. Por exemplo, se você fez um post sobre determinado assunto, quando for responder as interações da audiência neste post, procure manter o tema e o tom da conversa, usando a linguagem e também imagens, gifs e vídeos que estejam relacionados a esse assunto.

No fim, o que importa é que o nosso seguidor se sinta acolhido e atendido, e para isso nos esforçamos ao máximo para atender a todos e tentar ajudá-los com qualquer problema ou dúvida que tenham.

O que é o monitoramento de redes sociais?

Um outro tópico dentro da interação com o seu público é o monitoramento de redes sociais. Ele consiste em fazer buscas de palavras-chave que dizem respeito ao seu negócio, por exemplo, o nome da sua empresa ou o setor em que você atua, para encontrar publicações em que você não foi marcado diretamente e que merecem uma atenção especial.

Vamos imaginar que algum veículo noticiou o nosso principal evento no seu site, o RD Summit, e não marcou a nossa empresa referenciando-a com um link para o nosso site.

Pesquisando pela palavra-chave “rd summit” poderíamos encontrar essa notícia e entrar em contato com o site para inserir um link para o nosso site.

Essa funcionalidade também pode ser encontrada no RD Station e é importante para ficarmos sempre alertas sobre o que estão falando sobre a nossa empresa.

Como deve ser a minha comunicação com o meu público?

Em alguns casos, pode ser difícil definir qual será o seu tipo de comunicação com o seu público. Por exemplo, é incrível ver como a Nubank se comunica de maneira informal e divertida com os seus seguidores, fazendo uso de GIFs e imagens engraçadas. E acho que posso afirmar que todos concordam que isso traz um resultado positivo para a empresa e que cada vez mais pessoas são fãs da marca, certo?

Para algumas empresas, esse estilo de gerenciamento de redes sociais pode não fazer tanto sentido. Por exemplo, se a sua empresa tiver um perfil mais formal internamente e uma comunicação mais formal com os seus clientes, utilizar essa comunicação informal e engraçada nas redes sociais pode dar a impressão de que não estão sendo vocês mesmos, você concorda?

Já em outros casos, mudar o tom da comunicação pode significar uma inovação positiva. um exemplo é a Prefeitura de Curitiba, que, contrariando outros perfis sérios do segmento, conseguiu atrair diversos públicos com uma comunicação descolada.

Por isso, na hora de definir como se comunicar e quais palavras/expressões você utilizará, é muito importante voltar e relembrar quem é o seu público-alvo, ou seja, com quem você está conversando. Com certeza a comunicação que você utilizará com o diretor de uma empresa será diferente da que você utilizará com um universitário. Combinado?

Como eu analiso os meus resultados?

Após fazer tudo isso, a única forma de você medir se a gestão de redes sociais de sua empresa está sendo bem feita ou não é analisando os seus resultados. Para isso, você precisa definir quais métricas são importantes dentro da sua estratégia.

Por exemplo, nosso principal objetivo é a geração de Leads. Por consequência, a nossa métrica principal é o número de Leads gerados via mídias sociais em um período, que pode ser quebrado por rede social e por publicação.

Para termos acesso a esse número aqui na RD, nós utilizamos o Google Analytics e o RD Station. Porém, aqui vai a dica para conseguir registrá-lo: você precisa inserir parâmetros nas suas URLs personalizadas, os famosos UTMs (Urchin Tracking Module ou, em português, Módulo de Rastreamento Urchin). Para saber como fazer isso leia o post 6 passos para criar uma URL rastreável.

Uma ferramenta facilita as suas análises. Por exemplo, o RD Station consegue adicionar automaticamente esses parâmetros nas suas URLs quando você realizar uma publicação, fazendo com que você consiga descobrir exatamente de qual canal está vindo o seu tráfego e os seus Leads.

Além disso, existem outras métricas que analisamos na gestão de mídias sociais da RD e que estão relacionadas com o desempenho das nossas publicações.

Métricas como o engajamento e o alcance das publicações, fornecidas pelo Facebook, Twitter e LinkedIn, são muito importantes para tirarmos insights sobre o tipo de conteúdo que estamos publicando, as imagens que estamos utilizando, nossa comunicação, horários etc.

Lembram que comentamos sobre a segunda vertente da nossa estratégia de mídias sociais, relacionada à criação de marca e comunidade engajada? Métricas como o aumento mensal no número de fãs e análise de sentimento das interações deixadas pelos seguidores podem ajudar a mensurar se a estratégia está sendo bem realizada ou não.

Analisando essas métricas, que podem ser retiradas diretamente de cada rede social, é possível tirar insights para a melhoria constante da sua estratégia.

Por exemplo, se você observar que o número de fãs da sua página e o alcance das suas publicações continua aumentando, mas que o tráfego no seu site vindo das redes sociais está cada vez menor comparado às impressões das publicações que só aumentam, é possível que alguma coisa na sua publicação não esteja dando resultado – por exemplo, o tipo de descrição ou a imagem.

Em outro caso, se o tráfego no seu site está aumentando, mas o número de conversões dentro do seu site não está tendo o mesmo comportamento, pode ser o tipo de conteúdo ou a sua Landing Page que está com algum problema.

Conclusão

Cada vez mais usuários da internet possuem pelo menos um perfil das redes sociais — seja com objetivos pessoais ou profissionais, resultando em bilhões de interações diárias nesses canais. Então, é de se imaginar que há muitos potenciais clientes da sua empresa entre tantas pessoas.

Por isso, usar as redes sociais é fundamental para alcançar seu público-alvo hoje em dia: é uma complementação extremamente importante para outros canais, como o blog e as mídias tradicionais.

O segredo é pensar em estratégias diferentes para cada rede social. Isso não significa que você não deve automatizar tarefas como postagens e agendamentos (nós inclusive sugerimos que você faça isso), mas sim que você deve pensar que cada rede possui uma linguagem diferente. Unir esses diferentes objetivos é um fator que deve diferenciá-lo.

Além de criar e atualizar suas contas, é fundamental monitorar suas redes sociais, a fim de mensurar os resultados do seu trabalho. Ter esse canal direto de comunicação entre sua empresa e sua audiência também expõe sua empresa a críticas, sugestões, reclamações e elogios. Atente ao que é mencionado nas redes e procure sempre responder com rapidez e usar os feedbacks para aprimorar seu negócio.

Por fim, não esqueça que o mais importante de tudo é que você seja relevante. Crie conteúdos nas redes sociais que gerem valor em vez de tentar empurrar uma solução para o seu visitante sem que ele esteja preparado para isso. Pense no seu público com carinho e crie uma relação especial com ele.

Continuar a leituraCarregando...