black friday

É tempo de Black Friday: prepare a sua estratégia para vender mais

Da estratégia de divulgação às ações de última hora, confira tudo o que você precisa saber para tornar o dia de descontos uma data para lá de lucrativa

Introdução

Há tempos que a Black Friday é tradição nos Estados Unidos, com o comércio oferecendo descontos altos e os consumidores aguardando em longas filas na porta das lojas, sempre na sexta-feira seguinte ao feriado de Ação de Graças. Nos últimos anos, no entanto, as vendas online têm se tornado tão ou mais fortes que as vendas offline, e os descontos migraram para essa plataforma.

Foi nessa época, também, que a Black Friday chegou ao Brasil. Quando aportou no país, o dia de descontos sofreu rejeição e chegou a ser chamado de Black Fraude. Isso porque algumas lojas aumentavam o preço nas semanas anteriores à data para depois diminuí-los, dando uma falsa impressão de desconto e fazendo com que os clientes pagassem “a metade do dobro”.

Mas, com o surgimento de ferramentas que permitem ao consumidor monitorar os preços nos últimos meses e identificar o decréscimo real no valor do produto, esse cenário tem se modificado.

Prova disso é o fato de que, na Black Friday de 2017, só as lojas virtuais movimentaram 2,48 bilhões de reais, um aumento de 16% em relação ao ano anterior. Foram 10 milhões de pedidos, com ticket médio de R$ 246. Os dados são da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm).

Neste eBook, vamos mostrar como empresas de diversos segmentos, tanto B2B quanto B2C, podem aproveitar a data para vender mais.

Boa leitura!

A quem a Black Friday se aplica?

Continuar a leituraCarregando...