Como funciona o algoritmo do Facebook, segundo o Facebook

Profissional responsável pelo feed de notícias compartilhou os critérios que o Facebook utiliza para mostrar publicações aos usuários

Mônica Custódio
Mônica Custódio31 de outubro de 2017
Garanta seu ingresso!

Toda vez que anuncia uma atualização ou teste em seu algoritmo de ranqueamento, o Facebook deixa apreensivos os profissionais de marketing do mundo inteiro.

Isso porque a maioria das empresas está na rede social e depende dela, pelo menos em parte, para divulgar conteúdos, produtos e serviços.

Recentemente, por exemplo, causou polêmica a notícia de que o Facebook escolheu seis países — Bolívia, Guatemala, Eslováquia, Sérvia, Sri Lanka e Camboja — para um teste no qual apenas publicações de amigos e família apareciam no feed de notícias.

Nada de posts de páginas. O temor era de que pagar para inserir publicações da empresa na página inicial da rede social se tornaria obrigatório para todos. O Facebook negou que pretende fazer isso no futuro.

É por especulações como essa que é sempre interessante saber, de forma oficial, como o algoritmo do Facebook funciona.

Em outubro de 2017, a rede social lançou um vídeo em que explica como feed de notícias funciona. Na mesma ocasião, também tornou públicos alguns princípios para publishers que desejam ser bem-sucedidos no site.

Apresentado pelo vice-presidente de product management da rede social, Adam Mosseri, que cuida do feed de notícias, a gravação traz alguns insights importantes. Saiba quais são:

Como funciona o algoritmo do Facebook

Adam Mosseri começa ressaltando que seu objetivo é conectar as pessoas às publicações que mais interessam a elas. E que, para fazer isso, o Facebook utiliza um algoritmo, que chama de Ranking.

Ele diz que, explicando de maneira simples, um algoritmo é uma fórmula, com alguns passos, que tem o objetivo de resolver determinado problema. Mas a ideia é um pouco abstrata. Por isso, dá um exemplo prático:

Digamos que eu esteja esperando pela minha esposa em um restaurante e que ela esteja atrasada. Ela me manda uma mensagem pedindo para fazer o pedido. Nesse momento, tenho um problema para resolver. Preciso decidir qual comida peço para ela. E esse problema pode ser dividido em etapas.

A primeira coisa que ele faria seria checar o que está no cardápio, já que não é possível pedir algo que não está disponível no restaurante.

Depois, considera todas as informações disponíveis para tentar tomar uma decisão. Dados como: será que ela gosta de peixe? Será que não gosta de hambúrguer? É hora do almoço ou da janta? O que esse restaurante tem de bom? O que ela comeu no almoço de ontem?

Assim, é possível estimar a probabilidade de ela ficar feliz com determinada escolha.

No Facebook, cada uma dessas etapas tem um nome.

Inventário

A primeira das etapas utilizadas para o ranqueamento é chamada de Inventário.

No feed de notícias, o cardápio do restaurante são as histórias de amigos, da família e de pessoas e páginas que você segue que ainda não foram visualizadas.

Sinais

A segunda é chamada de Sinais, que são as informações disponíveis para tomar decisões.

São dados como quão antiga uma publicação é, quem a publicou, quão rápida é sua conexão e até qual o tipo de celular que utiliza para acessar o aplicativo.

“Confiamos nos sinais e nos feedbacks da comunidade para decidir qual conteúdo pode ser considerado problemático, como conteúdos violentos, spam, publicações caça-cliques”, explica.

Predições

O Facebook usa os sinais para tentar fazer Predições, a terceira etapa, que determina quão suscetível a curtir ou compartilhar determinada publicação — ou mesmo a escondê-la ou denunciá-la — você é.

Essas predições são pesadas e cada publicação recebe uma nota, que diz quão interessado o Facebook pensa que você está em determinada publicação disponível no seu inventário.

Os posts, então, são ordenados de acordo com essa pontuação, do mais interessante para o menos interessante.

Essa é a maneira que o Facebook usa hoje para classificar o que aparece na linha do tempo de todos os usuários.

Para saber mais sobre como usar a rede social para seu negócio, baixe o eBook gratuito Introdução ao Marketing no Facebook, um material atualizado com dicas práticas para sua empresa começar a gerar resultados no Facebook.

eBook gratuito: Introdução ao Marketing no Facebook

Um eBook para sua empresa começar a gerar resultados reais no Facebook

  • Sua inscrição é gratuita
  • Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de privacidade.

* Você pode alterar suas permissões de comunicação a qualquer tempo.
Mônica Custódio

Mônica Custódio

Quem escreveu este post

Oi! Eu sou jornalista e já trabalhei com jornal impresso, assessoria de imprensa e revisão de textos. Desde 2016, estou me aventurando pelo mundo do marketing digital. :)

Veja também

Notícias
Ricardo Cappra fala de cultura analítica no RD Summit Live Show 2022
Notícias
Bianca Andrade, a Boca Rosa, mostra seu lado empreendedora no RD Summit Live Show 2022
Notícias
Como escolher o melhor domínio de site?