Rotatividade de funcionários em times digitais: dores e remédios para enfrentar

Observada de perto pelos profissionais de RH, especialmente das áreas de DP e Recrutamento e Seleção, a rotatividade de funcionários mensura o índice de desligamentos do negócio

Larissa Lima
Larissa Lima18 de outubro de 2022
Marketing Day 2024: Inscreva-se!

Você já deve ter ouvido falar de turnover no ambiente de Marketing Digital. E de rotatividade de funcionários? Provavelmente sim! 

Esse indicador de permanência nas empresas foi alterado de maneira profunda nos últimos dois anos, como sintoma da digitalização que a pandemia provocou nos negócios.

Tenho chamado esse fenômeno de efeito pirâmide e explico melhor sobre isso neste conteúdo.

O que é rotatividade de funcionários?

Observado de perto pelos profissionais de RH, especialmente das áreas de DP e Recrutamento e Seleção, a rotatividade de funcionários mensura o índice de desligamentos do negócio. 

Seja por vontade da pessoa colaboradora ou por decisão da empresa, a verdade é que a rotatividade gera desgastes importantes no time, liderança e clientes. 

Atuar de maneira preventiva tem sido objeto de estudo da maioria das lideranças preocupadas com a construção de uma cultura baseada em performance.

Como identificar a alta rotatividade de funcionários?

Existem duas maneiras de identificar a alta rotatividade de funcionários: comparando o histórico da própria empresa ou os parâmetros de mercado. 

Acredito que somente o primeiro caso é gerenciável. O segundo é um indicador que nos dá contexto, como o alto volume de rotatividade que agora percebemos dentro das empresas baseadas em tecnologia ou times que atuam com marketing de performance, caso das agências digitais. 

É fato que a disputa por talentos fez nascer o que chamei de efeito pirâmide no empresariado brasileiro. Mais de 90% dele é formado por PMEs que se viram obrigadas a ir para a internet em tempos de lockdown. 

Agências digitais, reconhecidas como formadoras de talentos técnicos, se viram cada vez mais assediadas pelos altos salários ofertados por grandes corporações, também necessitando de profissionais prontos e sem tempo para formá-los. Efeito pirâmide construído pela lei da oferta e demanda. 

E foi aí que identificamos empresas, especialmente os pequenos e médios negócios, relatarem que o volume de desligamentos estava maior que o de novas contratações. Ou seja, mais esforço do time de RH na substituição de vagas que na ampliação do time. 

Vale lembrar que a maioria dos desligamentos relatados são do tipo voluntário – aquele em que a pessoa colaboradora decide deixar o time para novas oportunidades. 

Como estruturar times de Marketing e Vendas

Tudo o que você deveria saber sobre gestão de time está aqui. Este eBook surgiu para ajudar você a construir equipes de Marketing e Vendas efetivas e aplicáveis à estrutura do seu negócio.

  • Sua inscrição é gratuita
  • Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de privacidade.

* Você pode alterar suas permissões de comunicação a qualquer tempo.

Quais os impactos da rotatividade de funcionários nas empresas?

Enquanto o esforço do RH está na substituição das vagas, as lideranças de Marketing Digital sofrem com a necessidade de manter o time engajado tendo integrantes a menos. Stress alto nos profissionais que, em muitos casos, precisam voltar a demandas operacionais ou se esticar para manter os compromissos firmados. 

Resultado: baixa produtividade, desengajamento e risco aos resultados esperados pelo cliente.

Isso sem falar das empresas de base tecnológica (startups) que reduziram seus times em busca de mais eficiência operacional para seus investidores, desejando antecipar o retorno financeiro em tempos de indecisão econômica. 

Diferente dos casos de demissão por escolha do time, observamos aqui vários exemplos de turnover involuntário.

Quais as causas da alta rotatividade de funcionários?

Os casos acima nos mostram que podemos fazer dois grandes recortes no cenário de rotatividade envolvendo os times digitais no Brasil. 

Ao justificar uma saída voluntária das empresas, os colaboradores costumam alegar baixos salários, ausência de plano de carreira, desgaste de sua saúde mental ou lideranças abusivas. 

Este tipo me pareceu mais evidente nos times de Marketing Digital. 

Nos casos de desligamentos por decisão das empresas, o corte de custos e ineficiência operacional (margem de lucro) costumam ser as principais justificativas. Inclusive para desligar talentos recém contratados ou já bem reconhecidos por alta performance na operação. 

Caso do que tenho acompanhado ao ler as listas de desligamentos nas startups, que anunciam a demissão de dezenas de profissionais majoritariamente de tecnologia. 

>> Leia mais: Plano de Desenvolvimento Individual: conheça o PDI, metodologia para potencializar vida e carreira

Qual a relação entre rotatividade de funcionários e turnover?

Como vimos até aqui, os termos turnover e rotatividade de funcionários podem ser entendidos como sinônimos. É detalhando esse indicador que poderemos ter melhor leitura sobre a saúde do capital humano desta empresa e sua relação com a indústria, porte, time, tempo de empresa, forma de trabalho e outros tantos recortes relevantes para criação de um plano de ação corretivo. 

Os times digitais, como os que atuam com Marketing de Performance, viram a quebra de fronteiras para atuar remotamente. Agora, as oportunidades de carreira não estão limitadas à sua cidade nem exigem mudança geográfica obrigatória, como o que precisei viver mudando de Maceió para São Paulo lá em 2015. 

Até já escrevi sobre como aumentar a produtividade em agências digitais

Lideranças e profissionais de RH, especialmente as pessoas de HRBP, discutem agora novas formas de reforçar o impacto da parceria entre empresa-colaborador(a). Agora já se entende que há muitas outras variáveis, além da cultura empresarial, dificultando a retenção de talentos.

rotatividade de funcionários
Foto de Bram Naus no Unsplash

Qual a relação entre rotatividade de funcionários e absenteísmo?

Absenteísmo é uma palavrinha difícil, né? Mas ela é só o nome dado pelos profissionais de RH para medir o volume de ausências do trabalho. 

Entram na conta as faltas por licença médica, atrasos na entrada no trabalho, saídas antecipadas e outras ausências sem justificativa. 

O crescimento do absenteísmo é, sem dúvida, um indicador de rotatividade futura. Isso porque a pessoa colaboradora deixa sinais de descontentamento. Isso pode ser por vontade consciente ou por questões de saúde mental, já que na pandemia vimos crescer os registros de burnout que se tornou, inclusive, doença ocupacional. 

Essa síndrome, que eu já tive em 2015, é resultado do alto volume de stress. O que aconteceu como efeito da pandemia (2020-2021) foi uma mistura da relação entre casa e trabalho. 

Sem tempo para diferenciar as questões, muitas lideranças se viram diretamente afetadas pela quantidade de demandas que receberam para lidar com times jovens na vivência remota. 

Além da questão de saúde mental, a liderança precisa se manter atenta ao desengajamento do time. Especialmente para identificar comportamentos detratores que podem contribuir para inflar o time com problemas pontuais e localizados. 

É nessa hora que vale relembrar a máxima de contratar devagar e demitir rapidamente pessoas desalinhadas com a cultura. 

Como calcular o índice de rotatividade de funcionários nas empresas?

Conhecer o histórico da sua empresa é fundamental para identificar rapidamente mudanças de comportamento na cultura organizacional. O cálculo do índice de rotatividade considera o número de admitidos, o número de demitidos e o total de funcionários atualmente.

A Feedz, parceira da RD no grupo Totvs, criou uma calculadora de turnover para facilitar a aplicação da fórmula que conhecemos. Ela é assim:

Como calcular o índice de rotatividade de funcionários nas empresas

Essa é a fórmula para cálculo do turnover simples, mas ela pode ser associada a várias outras métricas que permitem uma análise mais apurada da situação da empresa.

A liderança, consegue antecipar essas questões em diversas rotinas de desenvolvimento de pessoas e na gestão de projetos

Explico bastante sobre isso quando falamos sobre a importância da governança no time de Marketing de Performance. 

Como reduzir a rotatividade de funcionários nas empresas?

Como liderança de times de Marketing Digital, tive diversas oportunidades de co-criar planos de ação para mitigar os prejuízos da alta rotatividade de funcionários

Importante destacar que não há plano mágico e que as atividades devem ser construídas a partir dos insumos construídos com o time, lideranças e RH. 

É tanto que criamos um quiz de gestão para equipes de marketing digital, uma ferramenta gratuita para mensurar 10 boas práticas que vimos em times digitais de alta performance. 

Todas ações que contribuem diretamente para reduzir o índice de rotatividade em times internos, agências digitais e times híbridos de marketing. 

Em resumo, vale destacar a parceria entre o time de RH e as lideranças de Marketing Digital. Foi assim que consegui atuar em planos de retenção, desenvolvimento e crescimento salarial e de carreira com quem trabalhei. 

Pesa sobre isso o papel fundamental do código de cultura no cotidiano dos times de Marketing Digital. Alinhamento que ainda falta bastante nos negócios com quem tenho tido contato.

E você? Sabe o que falta para reduzir a rotatividade do seu time de Marketing Digital?

QUIZ - Maturidade de gestão da sua equipe de marketing?
Larissa Lima

Larissa Lima

Veja também

Marketing
Microempresa: saiba o que é, como funciona, como abrir a sua e quais as diferenças para outros tipos de empresa
Marketing
O que é Growth Mindset? Saiba por que ele é importante e como desenvolvê-lo
Marketing
Como aproveitar melhor cada canal de Marketing Digital