O verdadeiro tráfego vindo do Twitter

Eric Santos
Eric Santos23 de agosto de 2011
Lançamento dos Panoramas de Vendas 2024

Todo mundo que trabalha há algum tempo com Marketing Digital sabe que o Twitter é uma ótima fonte de tráfego para os sites. Da mesma forma, um problema já conhecido por muitos é que era difícil (para não dizer impossível) saber qual era a exata contribuição do Twitter para o bolo total.

Recentemente o Twitter implementou algumas mudanças importantes para consertar isso e que provavelmente vão surpreender quem acompanha periodicamente os relatórios de Analytics.

Por que era difícil saber qual era o tráfego vindo do Twitter?

Sem entrar em muitos detalhes técnicos, pela forma como a grande maioria das ferramentas de analytics funciona - incluindo o Google Analytics - apenas eram computados como tráfego do Twitter os visitantes que vinham do site Twitter.com. Todo o tráfego vindo de pessoas que usam o Twitter através de aplicativos desktop e mobile (ex. do próprio Twitter, Tweetdeck, Seesmic, Hootsuite, etc.) era computado como tráfego direto.

Como estima-se que apenas entre 25 a 40% do uso do Twitter aconteça no site Twitter.com, o tráfego total vindo do Twitter geralmente era subestimado (da mesma forma como o tráfego direto geralmente é superestimado).

Algumas ferramentas como Clicky, Chartbeat ou bit.ly tentavam prover essa informação por outras formas, mas além de não serem 100% precisas, traziam para as pessoas o inconveniente de ter que acompanhar mais uma coisa à parte para saber de fato o que está acontecendo e então tomar decisões.

Como o Twitter mudou isso?

Desde a semana passada o Twitter passou a "empacotar" todos os links que trafegam na sua rede dentro do seu domínio http://t.co , independente de como o link é visto e de onde ele é clicado. Apesar da justificativa oficial ser a necessidade de proteger os usuários de links maliciosos, o efeito colateral foi que agora o Google Analytics passou a computar corretamente todo o tráfego vindo do Twitter.

Isso teve efeito quase que imediato nos relatórios de grande parte dos sites. Do dia para a noite o Twitter (Twitter.com + t.co) passou a aparecer como a principal fonte de tráfego nos sites de referência.

É o que aconteceu aqui no blog da Resultados Digitais, por exemplo. Enquanto o Twitter.com ficava variando entre o segundo e terceiro lugar nas nossas fontes de tráfego via links, sempre atrás do Facebook, agora o Twitter representa mais do que o triplo do tráfego do Facebook. A imagem abaixo ilustra as nossas três principais fontes de tráfego (sites de referência) dos últimos quatro dias.

Fontes de tráfego - Twitter vs Facebook

Bônus: Como saber qual tweet e usuário trouxe mais tráfego?

Como bem frisado neste post do TNW, outra coisa interessante dessa modificação é que agora é possível saber pelo Google Analytics especificamente quais são os tweets que mais trouxeram tráfego no período. Ainda no exemplo acima, ao entrarmos em mais um nível na fonte  t.co , temos o seguinte detalhamento:

Detalhes da fonte Twitter

Só essa informação não ajuda muito, mas agora vem o "truque". ;)   Para saber quem deu aquele tweet, pegue o link específico e insira na busca do Twitter.  Continuando no nosso exemplo, ao pesquisar o link  http://t.co/MG6yWV7  no Twitter, chegamos ao seguinte Tweet:

(a propósito, obrigado pessoal do @pontomarketing)

E aí? Alguém mais reparou essa mudança nos seus relatórios de analytics?

Eric Santos

Eric Santos

Quem escreveu este post

CEO e co-fundador da RD Station

Veja também

Marketing
A regra de 20% de texto nos anúncios do Facebook: tudo o que você precisa saber
Marketing
15 ferramentas que todo Customer Success Manager precisa experimentar
Marketing
Como fazer uma boa análise de métricas no Facebook [bônus: planilha gratuita]