O que é Marketplace, como funciona e vantagens

Entenda melhor o que é um Marketplace, as vantagens do modelo e como ele pode ser aplicado para gerar bons resultados em termos de Marketing e também no desempenho das vendas.

Resultados Digitais
Resultados Digitais3 de abril de 2024
Lançamento dos Panoramas de Vendas 2024

Quem trabalha com vendas online sabe que o sucesso nesse segmento depende de vários fatores. Preços competitivos, um bom catálogo, anúncios e usabilidade são apenas alguns dos aspectos que definem o sucesso da estratégia.

Mas todos esses itens só podem gerar os resultados desejados se estiverem ligados a um tráfego qualificado, em um bom canal de vendas. Para isso, o Marketplace pode ser um aliado poderoso.

Neste post, você aprenderá as vantagens do modelo e como aplicá-lo para melhorar o Marketing e as vendas do seu negócio. Acompanhe!

O que é Marketplace?

Marketplace é um ambiente para vendas online que reúne vários lojistas, oferecendo  diversos produtos ou serviços aos consumidores.

Imagine um shopping virtual, onde cada loja é administrada por um comerciante independente. Essa é a essência do Marketplace, um ambiente dinâmico e com grande potencial para compradores, anunciantes e vendedores.

De modo geral, nesse canal de vendas, todos saem ganhando. Assim, as grandes varejistas ampliam o faturamento, os comerciantes e anunciantes conquistam mais visibilidade e vendas, e os consumidores encontram tudo o que desejam em um só lugar.

Qual a diferença entre Ecommerce e Marketplace?

No Ecommerce, você tem uma loja virtual exclusiva, com produtos e serviços de uma marca ou empresa. Já no Marketplace, diversos vendedores se reúnem em uma única plataforma, oferecendo uma variedade maior de produtos e preços.

Em resumo, o Ecommerce é como ter sua própria loja online, enquanto o Marketplace é como alugar um espaço em um grande shopping virtual.

Para ilustrar ainda melhor essa diferença, confira a seguir uma lista com diversos tipos de Marketplaces.

10 exemplos de Marketplace

  • Mercado Livre
  • Amazon
  • Submarino
  • Americanas
  • Magazine Luiza
  • Shopee
  • OLX
  • Airbnb
  • Uber
  • GetNinjas

Segundo dados divulgados pelo Diário do Comércio, o Mercado Livre sozinho teve uma média de 286 milhões de visitas mensais em 2023. Em segundo lugar, está a Amazon, que registrou aproximadamente 260 milhões de acessos no período. 

Entre os destaques negativos, o Marketplace que apresentou maior queda em 2023 foi a Americanas, com uma redução de 46,4% em acessos. Já as Casas Bahia e a Shopee também tiveram queda em tráfego, de −14,3% e −13,7% respectivamente.

📖 Leia também: Explorando os maiores marketplaces do Brasil: guia completo para vender mais

Quando surgiu o Marketplace?

Os primeiros Marketplaces surgiram no início da década de 1990 nos Estados Unidos, com empresas como a Amazon e o eBay. Já no Brasil, o modelo começou a ganhar popularidade no início dos anos 2000, com a chegada do Mercado Livre.

Em seguida, em 2012, o modelo de vendas online ganhou ainda mais destaque em nosso país. Nesse período, grandes Ecommerces, como Americanas, Extra e Walmart, também abriram espaço em seus sites para outros lojistas anunciarem.

Como funciona um Marketplace?

O Marketplace funciona como uma ponte entre vendedores e consumidores. Para isso, o lojista cria uma conta na plataforma, anuncia seus produtos e define as condições de venda, como preço, frete, prazos de entrega e pós-venda. O consumidor navega entre as opções, pesquisa por produtos, compara preços e realiza a compra.

A responsabilidade pelo gerenciamento dos pagamentos, logística e atendimento ao cliente fica sob responsabilidade do Marketplace. Além disso, neste modelo de negócio online, a rede varejista também é responsável pela atração do cliente.

Ainda que o Marketplace seja responsável por atrair os possíveis clientes, o vendedor também pode investir em divulgação nos canais próprios. Ainda, para anunciar os produtos, o vendedor paga uma comissão por compra realizada. 

Portanto, lembre-se de analisar com calma os detalhes transacionais e o valor da comissão de cada plataforma de Marketplace

Quais são as vantagens de vender em Marketplace?

Já vimos, até aqui, diversas características desse modelo de plataforma de vendas. Mas você sabe porque optar por essa modalidade de Ecommerce? No vídeo a seguir, Igor Puga, Vice-presidente executivo Enjoei, conta como começar no setor e os benefícios de investir em um Marketplace. Para assistir ao vídeo completo, inscreva-se no Marketing Day e receba o conteúdo no seu email.

A seguir, confira outras boas vantagens do Marketplace para quem vende online.

Alcance

Com o Marketplace é possível conseguir uma ampla visibilidade para seus produtos com um baixo custo. Isso tem utilidade tanto no lançamento de novas marcas, itens ou coleções, quanto para o posicionamento de mercado.

Implementação rápida

Uma vez publicados os anúncios, o lojista fica apto a receber pedidos imediatamente, sem se preocupar com o posicionamento de marca ou atração de audiência.

É muito difícil um Ecommerce recém-criado contar com todos esses diferenciais, fazendo com que o Retorno sobre o Investimento (ROI) aconteça apenas no longo prazo.

Barreiras de entrada reduzidas

Não é preciso ter uma loja virtual para anunciar em Marketplaces. Basta seguir alguns pré-requisitos simples, como ter uma empresa formalizada e informações para o frete. 

Além disso, a manutenção e a infraestrutura — como servidores, gateways de pagamento e sistema antifraude — ficam a cargo do canal.

📖 Leia mais: Plataforma de Marketplace: saiba como e por que criar um shopping online

Mídias alternativas

Grande parte dos Marketplaces permite explorar mídias que não estariam disponíveis de outra forma. Os principais sites, que têm sistemas próprios de anúncio, operam por meio dos modelos de custo por clique (CPC), impressões (CPM) e display.

Alguns exemplos são o Americanas Advertising e Shopee Ads, que oferecem espaços de anúncios exclusivos nos próprios Marketplaces.

Branding positivo

Outro benefício relevante ocorre em termos de Branding. Os grandes Ecommerces são criteriosos quanto à postura dos lojistas perante o consumidor final. Então, atrasos na entrega e a venda de produtos falsificados não são permitidos. 

Na prática, isso significa que somente marcas qualificadas estão presentes nos Marketplaces, transmitindo credibilidade para o cliente.

No entanto, mesmo sendo um ambiente de vendas online muito favorável para vendedores, existem algumas desvantagens que precisam ser consideradas. Confira a seguir!

Desvantagens de vender em Marketplace

Antes de escolher uma plataforma de Marketplace, seja para vender online ou anunciar os produtos dos seus clientes, é importante considerar algumas características desse modelo de vendas.

  • Comissão: o Marketplace cobra uma comissão sobre cada venda realizada, que varia conforme as regras das varejistas.
  • Concorrência: a plataforma reúne diversos vendedores e anunciantes, aumentando a competitividade em um mesmo espaço.
  • Menor controle: o Marketplace define algumas regras e políticas que os vendedores e anunciantes precisam seguir, como o valor da comissão e prazo mínimo para entrega.
  • Baixa recorrência: por se tratar de um ambiente com alta concorrência, os consumidores tendem a não realizar compras recorrentes com uma mesma loja.

Marketplace é vantajoso para todos os tipos de negócios?

Nem sempre. Negócios com produtos específicos ou de nicho podem ter mais sucesso em plataformas especializadas. Nesse sentido, o sucesso do Marketplace para um negócio depende de diversos fatores, como: nicho do mercado, porte da empresa, público-alvo, comissão e estoque disponível.

Por isso, para embasar sua decisão, responder algumas perguntas pode ser esclarecedor. São elas:

  • O meu nicho de mercado é adequado para um Marketplace?
  • O Marketplace oferece um público compatível com o meu público-alvo?
  • A comissão do Marketplace é viável com a minha margem de lucro?
  • O Marketplace oferece a flexibilidade necessária para gerenciar a logística dos meus produtos?
  • O Marketplace oferece ferramentas de análise de dados que atendem às minhas necessidades?

Ao responder essas perguntas, você terá uma visão mais clara sobre a viabilidade do Marketplace para o seu negócio.

Lembre-se de que esse modelo de plataforma é apenas uma opção entre outras, e que o sucesso do seu negócio depende de uma estratégia de Vendas Multicanal e de Marketing bem definidas.

📖 Leia também: Omnichannel: entenda o que é e por que sua empresa deve ficar de olho nessa estratégia

7 dicas para começar a vender em um Marketplace e ter sucesso

Para conquistar bons resultados com as vendas em um Marketplace, não existe passe de mágica, mas sim algumas boas práticas que podem contribuir para sua estratégia. Confira algumas delas a seguir:

1. Escolha o Marketplace certo

Para escolher o Marketplace ideal, é importante avaliar se o público se encaixa no perfil ideal, que tenha interesse em seus produtos. Além disso, priorize plataformas especializadas em seu nicho para maior visibilidade.

Outro aspecto fundamental, que já comentamos aqui, é a comissão cobrada pelo Marketplace. Por isso, analise para escolher uma plataforma com taxas que estejam na realidade do seu negócio. 

Por fim, não deixe de estudar a reputação da plataforma. Escolha varejistas com boa reputação e histórico positivo de vendas.

2. Crie anúncios otimizados

Para atrair o público em meio a tantos anúncios, além de um preço competitivo, você precisa trabalhar bem alguns elementos fundamentais. Confira alguns deles a seguir!

  • Escreva títulos claros e concisos: destaque o nome do produto, marca e características relevantes.
  • Invista em fotos de alta qualidade: mostre o produto em diferentes ângulos e detalhes.
  • Tenha descrições completas dos seus produtos: inclua todas as informações relevantes sobre o produto, como tamanho, material e cor.

3. Ofereça um bom atendimento ao cliente

Atendimento é a alma do negócio, concorda? E para o mercado online, essa frase famosa continua valendo. Por isso, sempre que possível, responda rapidamente às perguntas dos clientes, demonstre atenção e agilidade na comunicação. 

Outra forma de demonstrar um bom atendimento é resolvendo problemas de forma eficiente, em bons canais de comunicação, como o WhatsApp. Então, busque ferramentas que agilizem seu atendimento e ofereçam soluções rápidas para os clientes insatisfeitos.

Fazendo isso, você aumenta as chances de manter um bom relacionamento com os clientes e fidelizá-los. 

4. Invista em marketing e publicidade

Existem inúmeras formas de investir de forma estratégica em marketing e publicidade para conquistar sucesso em Marketplaces. Entre as principais estão os anúncios patrocinados, Email Marketing e as redes sociais. 

As redes sociais merecem uma atenção maior. Isso porque, segundo o Panorama de Marketing, a atuação nas plataformas sociais foi a estratégia de Marketing mais utilizada pelas empresas brasileiras em 2023, seguida por mídia paga e links patrocinados.  

5. Mantenha seus produtos em estoque

Existem alguns fatores relacionados à logística e estoque que você precisa ter atenção. Evite rupturas, ausência ou perda de produtos, atrasos e, por consequência, clientes insatisfeitos. 

Para isso, utilize ferramentas de controle de estoque, que permitam um acompanhamento em tempo real dos produtos que saíram e chegaram. Assim, além de evitar problemas com a entrega, você ganha inteligência de negócio. 

6. Ofereça frete competitivo

Oferecer frete grátis é um diferencial competitivo enorme, porém precisa ser feito com estratégia e cautela. De modo geral, as próprias plataformas de Marketplace oferecem formas para você calcular o custo do frete e, assim, saber o que se encaixa na sua operação.

Caso faça sentido para sua estratégia, uma boa maneira de oferecer frete grátis é determinar um valor mínimo para compra, ou uma quantidade de produtos.

Outro ponto de atenção é o prazo de entrega. Nunca minta para os clientes! De nada adianta dizer que a sua loja virtual entrega o produto em 24h se não for possível. Isso deixa seus clientes insatisfeitos, prejudica sua reputação e atrapalha as vendas. É não é isso que você quer, certo?

7. Ofereça boas condições de pagamento

Assim como é importante analisar detalhadamente se você consegue oferecer frete grátis, as condições de pagamento também precisam ser analisadas com calma. 

Para isso, verifique quais são os intermediadores de pagamentos do Marketplace que você escolheu e quais taxas são aplicadas. A partir dessas informações, você poderá definir boas estratégias e condições de pagamento para seus clientes. 

Se você chegou até aqui, aproveite para entender como vender mais e fidelizar os clientes no Ecommerce e Varejo assistindo a uma demonstração prática!

Efeitos do Marketplace para o Marketing Digital

Na prática, varejistas que investem em Marketing Digital costumam ter um objetivo central: aumentar as vendas. E os Marketplaces contribuem diretamente para esse resultado.

Ao anunciar nos Marketplaces, o esforço de aquisição de tráfego fica a cargo do canal. Ou seja, há um time de especialistas atuando na gestão de campanhas, segmentação e mensuração de resultados.

Soma-se a isso o foco na experiência do usuário, já que a maioria dos sites tem aplicativos próprios ou páginas altamente otimizadas. Isso tudo cria um ambiente favorável à conversão dos visitantes.

Há também um esforço grande dos Marketplaces em termos de inteligência de mercado. Como o volume de vendas é elevado, podem-se identificar facilmente padrões de consumo e tendências. É comum que os canais compartilhem com os lojistas parceiros informações como:

  • dicas de itens com alta demanda;
  • orientações sobre cadastro e precificação dos itens;
  • listas de fornecedores.

Esses dados permitem que o lojista venda de modo mais eficaz, direcionando esforços para produtos que vão gerar os melhores resultados.

Outro ponto relevante é que os grandes Ecommerces são protagonistas de datas sazonais, como Black Friday e Dia das Mães. Além do investimento em campanhas, que geram visibilidade, há uma infraestrutura robusta para suportar picos de acesso e de processamento de dados.

Por fim, também é possível gerar uma diversificação de canais de aquisição. Isso é particularmente útil em segmentos nos quais mídias pagas clássicas tenham alta competitividade e custo.

Agências que atendem clientes atuantes no varejo também podem indicar o modelo como uma forma de gerar esses resultados de forma inovadora e eficaz.

Conseguiu entender as vantagens da venda em Marketplace para pessoas que vendem online e anunciantes? Se você deseja conhecer melhor o assunto, não deixe de conferir nossa trilha de conteúdo sobre Inbound Marketing para Ecommerce!

Resultados Digitais

Resultados Digitais

Quem escreveu este post

Resultados Digitais é o portal de conteúdo, mídia e educação da RD Station, líder no desenvolvimento de software (SaaS) voltado para o crescimento de médias e pequenas empresas. Sua plataforma de automação de Marketing e Vendas é líder no Brasil e soma mais de 50.000 clientes, em mais de 40 países.

Veja também

Marketing
Atendimento humanizado: por que fazer e como começar
Marketing
Integração de novos colaboradores: os primeiros passos para uma trajetória de sucesso
Marketing
Como fazer um team building para melhorar a integração da equipe