6 erros no Google Ads que fazem você jogar seu dinheiro fora nas suas campanhas

Escolher o tipo de anúncio errado, não segmentar corretamente... Veja esses e outros erros no Google Ads - e como evitá-los!

Thay Abrantes
Thay Abrantes16 de novembro de 2022
Marketing Day 2024: Inscreva-se!

A plataforma de anúncios do Google, o Google Ads, entrega anúncios direcionados ao público a partir do investimento em mídia paga. Como qualquer investimento, há escolhas na hora de anunciar que podem culminar em erros no Google Ads que afetam a campanha e que te fazem perder dinheiro.

Confira agora como evitar esses erros no Google Ads que podem afetar a efetividade das campanhas e também o caixa da sua empresa.

As ferramentas de busca e publicidade do Google movimentam bilhões e o montante cresce ano a ano. De acordo com o Relatório de Impacto Econômico do Google, em 2021, estima-se que as plataformas do Google, incluindo a Busca, o Google Ads, o AdSense, a Play Store e o YouTube ajudaram a movimentar R$ 104,5 bilhões em atividades econômicas no Brasil. 

O resultado de 2019 foi de 67 bilhões, o que demonstra um aumento de quase 66%.

A publicidade online tem crescido consideravelmente, assim como a concorrência na rede. Com tanto dinheiro circulando em publicidade na internet e mais empresas usando anúncios para atingir os Leads, erros no Google Ads, como não escolher o tipo ideal de anúncio, não segmentar o público-alvo e não metrificar os resultados das ações precisam ser eliminados definitivamente. 

RD Station

Marketing Digital na prática e sem enrolação

Mais de 200 mil pessoas já se desenvolveram com os cursos da RD University.

  • Sua inscrição é gratuita
  • Ao preencher o formulário, concordo * em receber comunicações de acordo com meus interesses.
  • Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de privacidade.

* Você pode alterar suas permissões de comunicação a qualquer tempo.

Quais os principais erros cometidos no Google Ads que podem afetar suas campanhas

Veja a seguir como 6 erros podem inviabilizar sua estratégia no Google Ads. São eles:

1. Não investir em um especialista

Imagine a seguinte situação: você decide ser um investidor da bolsa e tem uma certa quantia de dinheiro para aportar. Poém, está inseguro sobre como fazer a operação e pede ajuda a um amigo que, certa vez, disse que operou na bolsa e teve lucro. 

Ele aceita seu pedido para cuidar dos seus investimentos e dias depois conta que perdeu 70% do dinheiro. Quando questionado sobre a grande perda, o amigo comenta que também já perdeu bastante dinheiro e fica evidente que o lucro que teve em outra oportunidade foi mero acaso.

Quando existe um investimento em mídias, um dos maiores erros cometidos no Google Ads é ignorar a escolha de um especialista para fazer uma campanha. 

Assim como no exemplo ilustrativo da bolsa de valores, o investimento em mídias pagas pode ser feito praticamente por qualquer pessoa por não ser tão difícil de operar. Contudo, realmente ter o olhar estratégico, saber o que está acontecendo, onde alocar a verba e até mesmo quando pausar uma campanha é imprescindível para fazer campanhas vencedoras e que não resultem em perdas.

Ou seja, não erre no Google Ads colocando todo o dinheiro disponível para rodar de uma vez só e, principalmente, confie essa tarefa a alguém que conheça as minúcias dessa operação ou ainda em uma agência de Marketing Digital especializada, como a Cryah.

Foto de Elisa Ventur no Unsplash

2. Escolher o tipo errado de anúncio

O tipo de anúncio escolhido é de extrema importância e impacta diretamente no sucesso da campanha. 

Imagine que você tem uma chocolateria, a páscoa está chegando e você resolve fazer uma super promoção de ovos de chocolate para se sobressair frente à concorrência. Você então decide imprimir um folder para ser entregue nas redondezas contendo o endereço da sua loja e os tipos de ovos que está comercializando.

Já o seu concorrente mais próximo resolve fazer um folder contendo apenas uma promoção em vigor, o endereço e contato da loja. Você percebe que a loja dele está cheia e, na sua, ninguém está aproveitando a promoção, mesmo ela sendo mais atrativa que a da concorrência.

Nesse caso, o erro está na escolha do anúncio da sua loja, que deveria priorizar a super promoção em vigor ao invés de falar da disponibilidade de mercadoria. Na hora da escolha do anúncio, faltou clareza em determinar o grande objetivo da ação.

Este tipo de erro no Google Ads pode ser evitado determinando na fase de planejamento para quê serve a campanha de mídia paga. 

E quais são os tipos de anúncios do Google Ads?

A sua meta de campanha representa o objetivo principal da sua empresa com um anúncio. Por exemplo, se você precisa que mais pessoas entrem no seu site, o objetivo pode ser definido como “Tráfego”.  Os objetivos mais comuns de anúncios são:

  • Reconhecimento: ajuda a popularizar um negócio gerando alcance da marca.
  • Tráfego: direciona as pessoas para um canal ou página à sua escolha.
  • Interação: tem como objetivo encontrar mais pessoas com perfis próximos aos dos seus clientes para conhecer o seu negócio.
  • Promoção de app: tem como objetivo conseguir que pessoas façam uma ação em um aplicativo ou mesmo façam a instalação de um app.
  • Vendas: encontra pessoas que tenham propensão a clicar em um botão ou link de venda de seus produtos ou serviços.

Voltando à história da loja de chocolates que não definiu bem o objetivo dos folders, a solução para não errar no Google Ads nessa ação seria usar o objetivo de “Vendas” para direcionar os compradores para o site, e não fazer uma campanha de “Reconhecimento”, como seria caracterizado o panfleto. 

3. Não regionalizar o conteúdo em caso de anúncio local

Uma das possibilidades mais interessantes do Google Ads é a determinação do raio onde um anúncio deve ou não ser exibido. Quando um produto ou serviço está sendo oferecido apenas localmente, restringimos a área de alcance garantindo que o Retorno sobre o Investimento (ROI) seja melhor, pois concentra os esforços da publicidade na área onde estão seus potenciais clientes. 

Quando essa orientação é ignorada, o erro no Google Ads acaba sendo atingir pessoas que não têm a possibilidade de comprar da empresa ou contratá-la pela barreira geográfica. 

Ou seja, o esforço da campanha é perdido, assim como o dinheiro investido.

Suponhamos que seu negócio está localizado em uma determinada região do estado de Goiás e só faz entregas nessa região, não faz nenhum sentido que seus anúncios apareçam para pessoas localizadas no Paraná, ou em qualquer outro estado do país. 

4. Não segmentar o público-alvo

A segmentação por público-alvo é importante em toda estratégia de marketing e isso não é diferente no Google Ads. Inclusive, a própria ferramenta oferece uma opção de segmentação por público-alvo.

Esse tipo de segmentação permite que você escolha para quem seus anúncios aparecerão, com base em localização ou interesses. 

Por exemplo: se seu produto ou serviço é voltado para áreas rurais, você pode escolher como seu público apenas pessoas que vivem em áreas rurais.

A segmentação é bem ampla e envolve boas opções. Você pode incluir pessoas que visitaram seu site, ou que pesquisaram produtos ou serviços semelhantes aos seus. 

Isso permite que empresas de todos os tamanhos segmentem seus grupos de interesse específicos e quando feito de maneira correta, pode ajudar a aumentar de maneira significativa os lucros e as vendas.  

5. Ignorar as palavras-chave de cauda longa

Palavras-chave de cauda longa (long tail) são termos de pesquisa que geralmente têm baixo volume de pesquisas. São mais específicas e de nicho, diferente das head tails, que são mais gerais.  

Pelo volume mais baixo de buscas, as palavras-chave de cauda longa podem ser negligenciadas nas campanhas, o que é um erro, principalmente quando se trata de mídias pagas. 

Isso porque essas palavras-chave têm um valor maior no Google Ads, justamente pela sua especificidade. Quanto mais específicas suas palavras-chave, mais relevantes elas serão para quem está fazendo a busca, e maior será a probabilidade de gerar conversões em suas campanhas. 

Além disso, essas palavras-chave, em geral, têm menos competição no Google Ads, já que os anunciantes tendem a usar mais palavras-chave head tail. Porém, vale dizer que o nível de concorrência de uma palavra-chave de cauda longa depende da natureza do seu setor e do próprio termo. 

Apesar de geralmente os termos menos pesquisados serem os menos competitivos, isso não é uma regra no Google Ads. Existem, por exemplo, termos de saúde muito obscuros que podem ter concorrência e CPC (Custo por Clique) muito altos. 

O valor, em geral, está no equilíbrio entre especificidade ou relevância para o usuário e a concorrência. Encontrar palavras-chave de cauda longa muito específicas, com CPCs baixos, é o mesmo que encontrar um tesouro. E para encontrar tesouros, é preciso cavar fundo.

6. Não metrificar a campanha durante e depois da ação

Metrificar é tarefa obrigatória para aferir o trabalho que é feito no Marketing Digital. Principalmente quando se trata de anúncios, é essencial saber os resultados que estão sendo alcançados com seus investimentos. 

Para saber quais métricas são imprescindíveis para analisar, confira o eBook completo da Cryah: Será que minha empresa está fazendo um bom trabalho de Marketing Digital?

O Google Ads tem uma grande variedade de métricas que são úteis e algumas delas oferecem sinalizadores importantes para otimizar campanhas de anúncios do Google e consequentemente melhorar o ROI (Retorno Sobre Investimento).   

As métricas mais críticas do Google Ads se enquadram em três categorias:

  1. Índice de qualidade da campanha ou do anúncio;
  2. Taxas de engajamento e conversão;
  3. Custo por aquisição e retorno do investimento em publicidade.

Fuja dos erros e saiba os benefícios de utilizar o Google Ads corretamente

O Google Ads oferece grandes oportunidades de conversão e retorno do investimento, e é uma das ferramentas mais utilizadas quando o assunto é anúncios pagos para vender mais. É uma maneira eficaz de atrair leads qualificados para o seu negócio, no momento em que estão procurando produtos e serviços como os que a sua empresa oferece. 

Com o Google Ads, você pode aumentar o tráfego do seu site, receber mais ligações e aumentar as visitas à sua loja. No entanto, é preciso que seja utilizado com sabedoria, caso contrário, poderá resultar em perda de investimentos.

Thay Abrantes

Thay Abrantes

Veja também

Marketing
Tráfego direto no Google Analytics: o que é e como lidar
Marketing
Twitter Analytics: como usar a ferramenta e analisar as estatísticas de um perfil
Marketing
Os benefícios do Marketing de Conteúdo para a área comercial