Branded content e influenciadores digitais: como trabalhar essa estratégia

Quando se trata de transmitir e reforçar as mensagens e o posicionamento da marca ao consumidor, esses dois assuntos devem estar no radar

Nação Digital
Nação Digital15 de julho de 2020
Lançamento dos Panoramas de Vendas 2024

Quando trabalhamos com Marketing Digital, devemos estar muito atentos às oportunidades que surgem a todo momento. Por ser uma área ampla e dinâmica, novos desafios são encontrados no dia a dia e nunca nos vemos presos a mesmice.

Quando se trata de transmitir e reforçar as mensagens e o posicionamento da marca ao consumidor, dois assuntos devem estar no radar: branded content e Marketing de Influência. Essas estratégias são ótimas para gerar autoridade e relevância em plataformas digitais.

Com o Marketing de Influência pautado em conteúdos de interesse, conseguimos gerar valor e trazer confiança por meio de uma pessoa relevante que possui credibilidade com seu público, e que influencia diretamente na decisão de compra dos consumidores.

Extrapolar o trabalho com ferramentas, robôs ou plataformas tem lá suas dificuldades, mas essa estrutura totalmente humanizada – do início ao fim – traz grandes resultados. Se você não sabe por onde começar, confira nossas dicas e cases!

Marketing de Influência: gerando vendas com influenciadores digitais

Neste eBook você vai aprender como montar uma estratégia com influenciadores para impulsionar a sua marca e seus resultados.

  • Sua inscrição é gratuita
  • Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de privacidade.

* Você pode alterar suas permissões de comunicação a qualquer tempo.

Como escolher influenciadores durante a pandemia?

Um conteúdo relevante sendo passado para sua audiência por um influenciador é tão eficaz que chega a atingir 200 vezes mais o público do que uma campanha comum direcionada para públicos de interesse.

Neste período de isolamento social, é ainda mais difícil criar um bom conteúdo atrelado ao marketing tradicional. Com muitas pessoas em casa, recebendo informações a todo momento, os criadores de conteúdo na internet exploraram novos formatos, como lives, IGTVs mais frequentes e outras formas de fazer vídeo para se comunicar com o público.

A audiência gostou e se identificou com os conteúdos, e a resposta veio com o aumento do engajamento de marcas e influenciadores.

Uma pesquisa da Squid, plataforma que conecta criadores de conteúdos às marcas, mediu a transformação do mercado digital no Brasil durante a pandemia e constatou o aumento de 24,4% na taxa de engajamento dos influenciadores e de 27,3% no alcance do Stories do Instagram.

Em tempos de crise, alguns influenciadores têm tido atitudes bacanas, como a redução dos valores de investimento e a entrega de conteúdos extras ao contrato. Tudo para ajudar as empresas a passar por esse momento difícil de uma forma mais leve e com consciência. Isso faz com que o influenciador consiga mais trabalhos e traga mais retorno para seus clientes.

Cuidado com quem vai fazer seu branded content

Ao contratar um influenciador durante a pandemia, atente-se ao seu histórico. Um comportamento que não era visto como um problema antes, agora pode acabar trazendo uma imagem negativa para a marca.

O caso mais recente foi de Gabriela Pugliesi, que fez uma festa em casa, descumprindo as orientações das autoridades de saúde. O assunto virou notícia. Resultado: perda de seguidores e patrocinadores, além de boicote dos consumidores às marcas associadas à imagem da influenciadora.

>> Leia mais: Fake influencers: o que são, como identificar e quais são seus principais truques

Além de observar quem contratar, é importante se atentar ao briefing enviado ao influenciador para o branded content. É preciso, por exemplo, indicar que as gravações de conteúdo sejam feitas sempre dentro de casa.

Se um seguidor mais atento verifica que o post foi feito fora de casa durante a pandemia, a marca e o influenciador sofrem penalizações em comentários e boicotes. Uma marca que apoia o isolamento social não precisa enfrentar uma polêmica por um influenciador que não cumpre a quarentena.

branded content

Como planejar ações com influenciadores no funil de vendas?

Um bom planejamento, ainda mais neste momento, precisa abordar principalmente estratégias de topo e meio do funil de vendas. Depois disso, partir para uma estratégia afunilada, com influenciadores que podem chegar diretamente à compra em poucos cliques.

Dessa forma, geramos atração por meio de alguém que gosta e usa o produto, mas seus seguidores ainda não sentiram a necessidade de tê-lo. Junto a isso, utilizamos influenciadores que usam o produto há muito tempo e têm seguidores interessados nele. Assim, conseguimos converter e criar uma rede de pessoas atraídas pela marca.

>> Leia mais: Posicionamento de marca: entenda o que é e qual a sua relevância estratégica

Por exemplo: se você pratica exercícios físicos e uma marca de roupas fitness está atrelada a uma influenciadora que você segue e confia, você pode ou não se interessar. Se duas ou mais influenciadoras também usam a marca e começam a postar sobre ela semanalmente, você pode ficar ainda mais interessado.

Isso desperta um desejo de compra porque não foi somente uma pessoa que indicou, e sim quem você segue nas redes e admira. Isso faz com que a qualidade e as características do produto sejam reconhecidas por tanta gente ao ponto de o consumidor que estava no topo e meio do funil, acabar passando para o estágio final no processo de venda.

Para potencializar os resultados, use estratégias que levam à compra imediata, como as promoções e as indicações de amigos. Quanto mais peças compradas, maior o desconto. Muitas marcas têm feito isso e aumentado ainda mais as vendas. A influenciadora indica outra influenciadora e o seguidor indica outro seguidor. Todos compram e ganham ainda mais desconto.

Case de sucesso de branded content com influenciadores em 2020

A Fit Li, marca de moda fitness de Campinas (SP) e cliente da Nação Digital, agência Platinum RD, tem um posicionamento forte nas redes e as escolhas de influenciadores são feitas de forma assertiva.

Todas têm ligação com a marca de alguma maneira, seja na forma de pensar ou de se vestir. As seguidoras tendem a engajar muito bem com dicas de composição de looks e formas de uso, já que a marca valoriza roupas confortáveis, que não marcam o corpo e possuem um ótimo caimento.

A agência começou com um investimento muito menor e alcançou um ROI (Retorno Sobre Investimento) de 2x o valor investido. Hoje, cerca de um ano depois, com as revendas e as vendas do ecommerce, conseguimos um ROI de 5x. O faturamento do e-commerce quadruplicou e, hoje, o Marketing de Influência atrelado ao branded content é responsável por mais de 50% do faturamento.

Outros clientes da Nação Digital, como Yunmai e Tudo Livros, também têm ótimos resultados com a estratégia. As primeiras ações com influenciadores já trazem clientes que querem o mesmo produto. O retorno tem sido sempre acima de 2 de ROI e os investimentos têm crescido bastante. Nesta época, os influenciadores têm sido os grandes aliados na obtenção de novos clientes e também no reforço de recompra para a Nação Digital.

agências de mudança RD

Amanda Veras é coordenadora de Social Media e Trend Hunter, e a Nação Digital integra o Programa de Agências Parceiras do RD Station. Conheça as soluções de Marketing Digital da Nação e de mais de 1700 agências para apoiar seu negócio no Marketplace da RD.

Confira mais cases de influenciadores para e-commerce no podcast Carrinho Abandonado da Nação Digital e saiba como atingir resultados incríveis!

Nação Digital

Nação Digital

Veja também

Marketing
Gestão de projetos: o que é e qual é a importância no Marketing Digital
Marketing
Como entender o tráfego de seu site e divulgar Landing Pages para gerar os primeiros resultados
Marketing
5 dúvidas comuns de empresas de tecnologia sobre Marketing Digital