Como trabalhar com Ecommerce? Tudo o que você precisa saber para começar

Montar uma loja virtual pode ser um bom negócio, mas é preciso entender o que fazer para manter um Ecommerce funcionando e gerando lucro.

Lexos by TOTVS
Lexos by TOTVS17 de junho de 2024
Inscreva-se gratuitamente!

Saber como trabalhar com Ecommerce é uma forma eficiente para ampliar e aumentar as vendas. Mas, a Internet consegue proporcionar muito mais do que isso. 

Ela permite que você conheça seu público, colete dados, otimize campanhas de anúncios e melhore seus produtos.

Vender pela Internet também é uma forma de reduzir custos e falhas operacionais, assim como proporcionar uma experiência de compra melhor aos consumidores.

E para trabalhar com Ecommerce, você não precisa ter um conhecimento técnico em programação. O que você precisa é garantir um espaço na Internet e um endereço eletrônico, para que sua loja exista online e possa ser achada pelos consumidores.

Pensando nisso, você precisa contratar uma plataforma de hospedagem e outra de Ecommerce, para conseguir cadastrar seus produtos e gerenciar os pedidos.

Além disso, você deve considerar integrar sua loja virtual, e sua loja física, caso tenha, com um hub de integração, como o Lexos Hub. Assim, é possível gerenciar toda a sua operação em uma única plataforma.

Neste artigo, você vai entender tudo sobre Ecommerce, como trabalhar com vendas online e o que é necessário para seu site ser encontrado pelos consumidores. 

Então, se você quer se destacar da concorrência, continue sua leitura!

O que é trabalhar com Ecommerce?

Trabalhar com Ecommerce, ou comércio eletrônico, é uma forma de explorar um canal de vendas online, que possibilita expandir as operações de uma loja, atingindo novos públicos.

Esses novos consumidores normalmente não comprariam seus produtos, caso você trabalhasse apenas com uma loja física. Mas, uma loja virtual pode ser encontrada por qualquer pessoa de qualquer lugar do país.

Não existem barreiras geográficas. Os pedidos são feitos em poucos cliques por qualquer dispositivo com acesso à Internet e são entregues em poucos dias no endereço do cliente.

Por isso, trabalhar com Ecommerce é significado de trabalhar com mais alcance e mais vendas. Por outro lado, é necessário ter um cuidado extra com a experiência do cliente.

Nas lojas físicas, o cliente já sai com o produto em mãos. Já nas lojas virtuais, os consumidores precisam informar dados pessoais e o endereço para entrega, além dos dados do cartão, caso esta seja a escolha de pagamento.

Portanto, é uma necessidade, senão uma obrigação, que o vendedor invista em segurança cibernética e uma solução ou setor de logística eficiente. 

Afinal, é seu dever por lei garantir a segurança dos dados e a entrega correta e dentro do prazo ao comprador.

Como começar a trabalhar com Ecommerce?

Antes de tudo, saiba que para trabalhar no Ecommerce, você não precisa necessariamente ter uma loja física. Você pode começar a vender primeiro pela Internet ou vender apenas por ela.

Mas, de uma forma geral, você precisa de um espaço para armazenar os produtos, certo? E pode ser em um imóvel próprio, alugado ou terceirizado em um centro de distribuição.

No entanto, também existe a opção de vender sem estoque. Essa estratégia é muito utilizada por indústrias que vendem mercadorias com ticket médio alto, ou que são grandes e pesadas ou que podem ser solicitadas com configurações personalizadas.

Se você quer saber mais sobre esse assunto, leia o artigo completo sobre como vender sem estoque.

Nesses casos, os prazos de entregas costumam ser maiores do que os demais, porém, devem ser respeitados, para que o tempo de envio não exceda o limite e não cause atrito com o cliente.

Em segundo lugar, você deve conhecer a legislação do seu ramo de atividade, para saber quais são os impostos, os cuidados, quais produtos podem ser comercializados para seu público, entre outras informações.

Você também deve se inteirar do Código de Defesa do Consumidor, para conhecer quais são os direitos do consumidor, respeitando e garantindo que sejam cumpridos.

Da mesma forma, é necessário se informar sobre a Lei do Ecommerce, ou Decreto Federal nº 7.962/2013, que fala sobre os pilares das transações online. 

Portanto, você vai encontrar algumas orientações sobre como disponibilizar informações de fácil acesso aos consumidores, que se referem a:

  • empresa;
  • suporte ao cliente;
  • etapas da transação;
  • possíveis riscos à saúde;
  • mecanismos de segurança;
  • prazo ou restrições da oferta;
  • direito ao arrependimento de compra;
  • características dos produtos e serviços, preços, política de entrega e opções de pagamento;
  • entre outros.

Como montar um Ecommerce?

Para você não ficar com dúvidas, vamos te mostrar um passo a passo bem prático para saber como montar uma loja virtual e começar a vender pela Internet.

Defina o capital inicial

Montar um Ecommerce e mantê-lo funcionando adequadamente exige algumas medidas e soluções. Entre elas:

  • pagamento de funcionários;
  • plataforma de ecommerce;
  • plano de Marketing Digital;
  • plano de hospedagem;
  • solução de logística;
  • hub de integração;
  • armazém.

Portanto, para saber quanto você deve investir, é preciso considerar o tamanho da sua empresa e o seu faturamento:

  • O Microempreendedor Individual (ME), que tem faturamento anual de até R$ 81 mil, deve investir entre R$ 1 mil e R$ 5 mil no Ecommerce. 
  • Para a Microempresa (ME), com faturamento anual entre R$ 81 mil e R$ 360 mil, o investimento fica em torno de R$ 5 mil e R$ 50 mil. 
  • A Empresa de Pequeno Porte (EPP), que possui faturamento anual de R$ 360 mil a R$ 4,8 milhões, deve considerar investir entre R$ 50 mil a R$ 500 mil. 
  • Já a Empresa de Grande Porte, com faturamento anual acima de R$ 4,8 milhões, costuma investir uma quantia acima de R$ 500 mil, chegando a milhões por ano.

Escolha o Plano de hospedagem

Definido o valor inicial, está na hora de escolher qual plano de hospedagem você vai contratar. 

Com o serviço de hospedagem, você consegue comprar um domínio, que é o endereço eletrônico do seu site, e armazenar todas as informações.

A escolha é essencial para que sua loja virtual tenha uma boa velocidade de carregamento, consiga acomodar todo o conteúdo do site e garanta a segurança dos dados dos clientes.

Estas são as empresas mais conhecidas de hospedagem para Ecommerce: 

Como trabalhar com Ecommerce: hospedagem para ecommerce

Escolha a plataforma de Ecommerce

Depois, você deve escolher a plataforma de Ecommerce para criar sua loja. Elas oferecem diferentes funcionalidades para os vendedores otimizarem suas vendas, como ferramentas de SEO e opção mobile friendly (responsivo).

A plataforma de Ecommerce é importante pois é a fachada da sua empresa. Por isso, pense em como ela é mostrada aos clientes e o quão fácil é de ser navegada. 

Outro detalhe importante para fazer a escolha certa é buscar por um plano que tenha capacidade de atender a quantidade de visitantes mensais. Isto porque a plataforma deve suportar o tráfego sem causar problemas de carregamento.

Como trabalhar com Ecommerce: empresas de ecommerce

Defina o sistema logístico

Se você quer saber como trabalhar com entregas de Ecommerce sem a ajuda de parceiros, saiba que deve estruturar um setor completo, para garantir que todas as etapas do fulfillment funcionem adequadamente.

Por isso, deve pensar como os pedidos são recebidos, como será feita a separação, como serão preparados para o envio e como será a entrega. 

Porém, a entrega pode ser terceirizada por uma empresa especializada em serviços logísticos, assim como toda a operação.

Esse processo das vendas é muito importante porque ele é responsável pela entrega correta dos pedidos no tempo certo. 

E para que não haja erros, o estoque deve estar em ordem e ser atualizado em tempo real, para que não ocorra confronto de dados e cause problemas com os pedidos.

Configure os métodos de pagamento

Entre outros pontos que você deve se atentar, também estão os métodos de pagamento, que devem ser disponibilizados no seu site de Ecommerce. 

É importante que, além dos métodos tradicionais, também ofereça outras alternativas, como carteiras digitais. Dessa forma, você consegue oferecer diferenciais e atrair um público maior, atendendo suas preferências.

Para que seja possível realizar pagamentos no seu site, você deve escolher um parceiro confiável, um gateway de pagamentos. Ele integrará os dados da instituição pagadora, do cliente, e da recebedora, do vendedor.

Como trabalhar com Ecommerce: gateway de pagamentos

Cadastre os produtos e páginas do Ecommerce

O cadastro correto de produtos é um requisito para os Ecommerces que não só querem que sejam encontrados nos mecanismos de busca, como também querem proporcionar uma boa experiência de compra.

Portanto, você precisa informar os detalhes sobre o produto corretamente, detalhando marca, modelo, tamanho, peso, variação, finalidade se for o caso, entre outras informações.

Assim, o consumidor consegue encontrar o produto que deseja, sem correr o risco de comprar o item errado, melhorando sua experiência e confiança na empresa.

Além das páginas dos produtos, você deve criar as páginas principais do Ecommerce, que são:

  • página inicial;
  • de contato (atendimento);
  • quem somos;
  • perguntas frequentes (FAQ);
  • de privacidade;
  • de devolução;
  • de reembolso.

Estabeleça os canais de atendimento

O último ponto que merece a sua atenção é o suporte ao cliente, ou seja, quais serão os canais de atendimento. Eles são importantes porque contribuem para a experiência do cliente, além de ser uma exigência da Lei do Ecommerce.

É por meio dele que os consumidores devem entrar em contato para resolver qualquer problema que possa surgir. Por isso, os canais devem ser de fácil acesso e informados com clareza no site. 

Uma sugestão é disponibilizar atendimento nas principais plataformas ou aplicativos que as pessoas usam, como Instagram, Facebook, X (antigo Twitter) e WhatsApp, além de telefone, email e suporte no próprio chat do Ecommerce.

Além disso, deve haver uma equipe preparada para lidar com qualquer situação e que consiga fornecer respostas dentro de um prazo aceitável. Uma dica é trabalhar com sistemas de tickets/solicitação e de prioridade de resolução.

O que mais você precisa saber sobre como trabalhar com Ecommerce?

O maior desafio dos times de Marketing que trabalham com Ecommerce é gerar oportunidades de vendas (34%) seguido de aumentar a visibilidade e reconhecimento da marca (28%), segundo os Panoramas de Marketing e Vendas 2024 da RD Station.

E como já falamos por aqui, o Marketing Digital pode ser um aliado nas suas vendas, para gerar ainda mais tráfego para o seu Ecommerce, isto é, aumentar a quantidade de visitantes e o potencial de vendas.

Por isso, você deve considerar fazer um planejamento estratégico que contemple:

  • Tráfego pago nas mídias;
  • Ranqueamento orgânico no Google (SEO);
  • Publicação de postagens nas redes sociais;
  • Nutrição de potenciais clientes pelo Email Marketing.

Para colocar essas estratégias em prática, pode ser importante contar com uma ferramenta de Automação de Marketing. Assim, é possível atrair, converter e fidelizar clientes online com mais eficiência. Quer saber como? Assista a esta demonstração do RD Station Marketing!

Outro fato que você deve saber é que trabalhar com Ecommerce pode ser muito mais prático se você contar com o hub de integração de Ecommerce e marketplace Lexos Hub!

Conheça o Lexos Hub

A plataforma conta com uma gestão de anúncios abrangente e automatização de processos, como criação de anúncios, análise de lucratividade antes da publicação, previsão de categoria, emissão de NF-e, impressão de etiquetas de envio e separação inteligente. 

Outro diferencial é que permite que o vendedor gerencie múltiplos estoques em um só lugar, com atualização em tempo real dos itens dentro e fora do fulfillment. Também permite gerenciar as devoluções, transferir pedidos, somar estoques para os anúncios e escolher o CNPJ para o faturamento.

Além de tudo o que você já viu acima, o Lexos Hub ainda disponibiliza integração com as principais plataformas de Ecommerce, ERP e logística do mercado.

Como trabalhar com Ecommerce: integrações lexos hub

Para saber como utilizar o Lexos Hub acesse Como usar o Lexos Hub: conheça a Central de Ajuda.

Lexos by TOTVS

Lexos by TOTVS

Veja também

Ecommerce
Ecommerce: o que é, exemplos, tendências e dicas para crescer
Ecommerce
Marketing para ecommerce: descubra como gerar conversões e vender mais
Ecommerce
Panoramas de Marketing e Vendas 2024